Mercado abrirá em 2 h 44 min
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,31
    +1,20 (+1,36%)
     
  • OURO

    1.783,20
    +6,50 (+0,37%)
     
  • BTC-USD

    23.523,72
    -279,32 (-1,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    559,69
    -13,12 (-2,29%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.514,44
    -1,31 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.521,25
    +28,00 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2592
    0,0000 (0,00%)
     

Vulcão entra em erupção na Islândia após dias de terremotos

Nesta quarta-feira (3), o vulcão Fagradalsfjall entrou em erupção a cerca de 40 km de Reykjavik, capital da Islândia. De acordo com informações do Escritório Meteorológico da Islândia (IMO), o fenômeno ocorre dias após atividade sísmica crescente na região. Embora não haja perigo imediato, turistas e moradores foram orientados a evitar a região devido a gases tóxicos.

A Islândia fica entre as placas tectônicas Norte-Americana e Eurasiana, e como as placas se movem em direções opostas, terremotos e atividade vulcânica são frequentes por lá. Cerca de 10 mil terremotos foram detectados na região desde sábado (30), e dois deles chegaram ao nível 5 de magnitude.

Até o momento, a erupção não liberou uma pluma de cinzas, mas a IMO considera “possível que poluição seja detectada em função da liberação de gás”. Imagens e transmissões da erupção mostraram o fluxo de lava e fumaça de uma fissura na lateral do vulcão Fagradalsfjall.

Um avião comercial foi visto voando pelo local da erupção a baixa altitude, seguindo em direção ao aeroporto principal de Reykjavik. A IMO afirmou que, no início do fenômeno, foi emitido um “código vermelho” para evitar que aviões voassem pelo local. Se este evento for parecido com um anterior, o alerta poderá ser reduzido para o grau laranja, que indica menor risco.

Em 2010, o vulcão Eyjafjallajokull entrou em erupção e forçou centenas de moradores a deixar suas casas, afetando 100 mil voos. Já em março do ano passado, fontes de lava foram expelidas de uma fissura de quase 700 m aberta na área, por quase seis meses. Desta vez, a erupção parece liberar entre 20 e 50 metros cúbicos de magma por segundo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos