Mercado abrirá em 7 h 25 min
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,56
    +0,12 (+0,15%)
     
  • OURO

    1.776,00
    +10,30 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    62.751,36
    +738,77 (+1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.466,09
    +14,45 (+1,00%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.708,52
    +298,77 (+1,18%)
     
  • NIKKEI

    29.220,24
    +194,78 (+0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.289,50
    -1,00 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4150
    +0,0235 (+0,37%)
     

Vulcão Cumbre Vieja entra em erupção, mas não provoca tsunami no Brasil

·2 minuto de leitura

Por volta das 11h24 (horário de Brasília) deste último domingo (19), o vulcão Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, entrou em erupção — mas as chances de um tsunami, que já eram remotas antes disso, seguem praticamente inexistentes. Desde o dia 11 de setembro, as atividades sísmicas na região se intensificaram, indicando o início das atividades vulcânicas. O governo local elevou o alerta para laranja, realizando uma evacuação preventiva para as comunidades locais.

Nos últimos dias, o vulcão Cumbre Vieja tem chamado a atenção do mundo por conta de sua atividade sísmica, a qual se intensificou nas últimas duas semanas. Em parte, por conta de um potencial maremoto que se formaria pela erupção e, em teoria, poderia atingir a costa das Américas. Segundo o geólogo Marcelo Assumpção, da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), essa preocupação surgiu por conta de um artigo publicado há cerca de três décadas, que indicava uma chance mínima de algo assim acontecer com uma erupção de tal vulcão.

Contudo, o Plano Especial de Proteção Civil e Atenção às Emergências de Risco Vulcânico das Ilhas Canárias (Pevolca) disse, em nota, que não há bases científicas que sustentem essa possibilidade que, embora seja real, permanece remota. O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, que viajaria para a Assembleia Geral da ONU, em Nova York, precisou mudar seu destino para La Palma, a ilha na qual se encontra o vulcão.

A ilha já estava sob estado de alerta amarelo até o final de semana, indicando que todas as comunidades locais deveriam se manter informadas sobre a evolução das atividades sísmicas e ficar prontas para uma evacuação. Nos últimos nove dias, mais de 25 mil terremotos foram detectados ao redor do vulcão e, na manhã deste domingo, ocorreu um terremoto de magnitude 4,2 — o maior registrado até agora.

Segundo o líder do governo local, Angel Torres, mais de 5 mil pessoas foram evacuadas e o fluxo de lava segue em direção à costa, atingindo algumas casas pelo caminho.

O geofísico Sérgio Sacani, do Space Today, explicou que um tsunami só seria possível caso a erupção explodisse um único local, lançando parte do material ao mar — assim, criando o maremoto —, mas o Cumbre Vieja apresenta várias aberturas vulcânicas, então as chances de uma grande explosão são mínimas.

Ainda não há como estimar por quanto tempo o Cumbre Vieja se manterá em erupção, mas o governo local das Canárias e os institutos de pesquisa seguirão monitorando a região, incluindo o fluxo de lava diário liberado pelo vulcão. De qualquer maneira, a população brasileira pode ficar tranquila: qualquer alarde sobre um tsunami atingindo a costa norte e nordeste do Brasil pode ser considerado sensacionalismo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos