Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,24
    -1,42 (-1,72%)
     
  • OURO

    1.798,00
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    58.768,24
    -1.928,23 (-3,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.408,03
    -66,30 (-4,50%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.612,42
    -16,32 (-0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.832,55
    -265,69 (-0,91%)
     
  • NASDAQ

    15.624,00
    +36,75 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4203
    -0,0044 (-0,07%)
     

VSR: conheça o vírus misterioso que vem afetando crianças no mundo inteiro

·2 minuto de leitura

Você já ouviu falar do vírus sincicial respiratório (VSR)? Ele é responsável por infecções do trato respiratório inferior em bebês e crianças. Desde março, um número crescente de crianças e bebês começou a chegar a hospitais dos EUA com dificuldade para respirar. Os especialistas notaram que os casos se tratavam de VSR.

O estranho comportamento do vírus em aparecer fora de sua temporada comum (no caso, o inverno) parece ser uma consequência indireta da pandemia de covid-19, dizem médicos. No ano passado, o isolamento social impediu sua circulação, mas, como resultado, muitas crianças não tiveram a oportunidade de criar imunidade contra ele.

Quando as medidas de isolamento diminuíram, o VSR se deparou com uma vasta população de bebês e crianças suscetíveis, causando surtos em momentos inesperados.

Ao redor do mundo, o vírus avançou sobre populações de crianças que, até então, estavam havia meses protegidas de doenças infecciosas.

Como é o VSR?

(Imagem: Manuel Darío Fuentes Hernández/Pixabay)
(Imagem: Manuel Darío Fuentes Hernández/Pixabay)

Segundo o Centro de Controle de Doenças dos EUA (CDC), a maioria das crianças é infectada pelo vírus antes dos dois anos. Em grande parte dos casos, o quadro é semelhante ao de um resfriado, com coriza e tosse, e a recuperação se dá por conta própria. No entanto, é importante estar atento, uma vez que em alguns bebês e crianças pequenas, o vírus pode causar bronquiolite, uma inflamação nos brônquios pulmonares, causando dificuldades para comer e respirar.

Em torno de 1% a 2% de bebês com menos de seis meses precisam ser hospitalizados e tratados com suplementação de oxigênio por máscaras ou tubos nasais. Em alguns casos, também é necessário uma sonda alimentar. Com essas intervenções, a maioria das crianças melhora em questão de dias. O grupo de risco envolve bebês prematuros ou com comorbidades pulmonares e cardíacas.

O medo dos especialistas é que, com a reabertura das escolas, vírus como o VSR terão mais oportunidades de espalhar. Mas o comportamento dos adultos pode ser mais crucial. A recomendação é que, se o bebê apresentar dificuldade em respirar ou mamar, ou se os pais sentirem que algo simplesmente não vai bem, deve-se procurar atendimento médico.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos