Mercado fechará em 4 h 15 min

Os voos tripulados russos que fracassaram no passado

A nave russa Soyuz MS-10 decola da base de Baikonur em 11 de outubro de 2018

O fracasso do lançamento de um foguete Soyuz que deveria levar à Estação Espacial Internacional (ISS), nesta quinta-feira, o astronauta americano Nick Hague e o cosmonauta russo Alexei Ovichinin - que regressaram ilesos à Terra - tem dois precedentes na história russa.

Na era soviética houve dois acidentes semelhantes com foguetes Soyuz, em 1975 e 1983, em que os cosmonautas foram especialmente afetados, mas conseguiram sair ilesos.

- Setembro de 1983 -

Em 27 de setembro de 1983, um foguete Soyuz T-10 estava se preparando para transportar os cosmonautas soviéticos Vladimir Titov e Guenadi Strekalov para a estação espacial Saliut.

Nos segundos finais da contagem regressiva, o foguete começou a pegar fogo em sua plataforma de lançamento.

Os controladores ativaram o cancelamento manual de voo, o que causou a expulsão da cápsula em que estavam os cosmonautas.

A "torre de resgate", o dispositivo projetado para evacuar os cosmonautas, permitiu que eles pousassem em segurança a poucos quilômetros do foguete.

Os dois homens foram submetidos a uma pressão (força g) de 15 a 17g, mas não sofreram nenhum acidente físico, já que o voo de sua cápsula durou apenas alguns minutos.

- Abril de 1975 -

Em 5 de abril de 1975, os cosmonautas Vasili Lazarev e Oleg Makarov estavam programados para partir para uma missão de dois meses a bordo da estação espacial Saliut.

Eles tinham acabado de decolar da república soviética do Cazaquistão quando o terceiro estágio de seu foguete não conseguiu se separar de sua cápsula.

A missão foi cancelada rapidamente e a tripulação desembarcou nas montanhas de Altai, perto da fronteira com a China.

As condições a que foram submetidos eram horríveis: quando voltaram, sofreram uma pressão de mais de 20g, o que pode ser mortal para o ser humano.

A pressão era tal que seus corações pararam de bater brevemente e eles sofreram perda de visão.

Apesar de tudo, chegaram vivos à Terra, após um pouso brutal de um voo de 21 minutos e 27 segundos.

Eles temiam ser capturados pelas tropas chinesas em um momento em que as relações entre a URSS e a China maoísta eram muito ruins, mas foram encontradas por colonos russos.

Vasili Lazarev sofreu ferimentos internos e nunca voou novamente, mas Oleg Makarov participou de outras duas missões espaciais.