Mercado abrirá em 3 h 45 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,17
    -0,78 (-1,05%)
     
  • OURO

    1.810,10
    -7,10 (-0,39%)
     
  • BTC-USD

    39.557,77
    -2.291,70 (-5,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    963,20
    +13,30 (+1,40%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.098,88
    +66,58 (+0,95%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.038,75
    +83,00 (+0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1550
    -0,0330 (-0,53%)
     

Voo de Jeff Bezos ao espaço com a Blue Origin vira isca para golpes com Bitcoins

·2 minuto de leitura

Desta vez, é o nome de Jeff Bezos e seu voo espacial a bordo do foguete New Shephard, da Blue Origin, que se tornou a isca para a aplicação de golpes envolvendo criptomoedas. Entre as inúmeras coberturas ao vivo da viagem do fundador da Amazon, estava uma transmissão que, em meio às imagens oficiais, trazia o velho papo de que o empreendedor estaria recompensando os espectadores com Bitcoins.

É um golpe antigo, mas que sempre reaparece em momentos de grande atenção popular — como é o caso do lançamento da Blue Origin nesta terça-feira (20). A ideia é levar os usuários a um site controlado pelos criminosos, por meio do qual eles podem realizar a troca de frações de Bitcoins por valores maiores. Como você já deve imaginar, quem manda o dinheiro não recebe nada de volta.

<em>Nome de Jeff Bezos é usado em golpe conhecido, que pede quantias em Bitcoins e promete devolver o valor em dobro, como uma celebração pelo voo do empreendedor ao espaço. Quem acredita, não recebe nada de volta (Captura de tela: Felipe Demartini/Canaltech)</em>
Nome de Jeff Bezos é usado em golpe conhecido, que pede quantias em Bitcoins e promete devolver o valor em dobro, como uma celebração pelo voo do empreendedor ao espaço. Quem acredita, não recebe nada de volta (Captura de tela: Felipe Demartini/Canaltech)

A nova tentativa de fraude ganhou caráter de atenção não apenas pela aparência oficial do canal usado para tentar enganar os espectadores, mas também pela popularidade. Quando encontrada pela nossa reportagem, a transmissão exibia o briefing da missão, originalmente exibido pela Blue Origin neste domingo (18), e já se aproximava dos seis mil espectadores simultâneos. Ou seja, não basta a tentativa de golpe, quem estivesse ligado à transmissão também iria perder o lançamento do foguete New Shephard, que acontece nesta manhã de terça-feira (20).

A live aparecia, também, como o segundo resultado na pesquisa do YouTube, acima, inclusive, de veículos reconhecidos da imprensa internacional que também estavam realizando a cobertura. No site, mais motivos para participar da suposta entrega generosa de criptomoedas com Bezos, que tem direito até mesmo a uma tabela de conversão. A promessa é de que os usuários que enviarem qualquer quantia a partir de 0,1 Bitcon, equivalente a R$ 15,6 mil, receberia o montante em dobro, com bônus especiais para quem depositasse valores maiores, acima de 0,75 BTC, aproximadamente R$ 117 mil.

<em>Transmissão envolvendo fraudes com criptomoedas apareceu em segundo lugar em uma pesquisa por Blue Origin no YouTube, acima das lives de veículos de imprensa reconhecidos, (Captura de tela: Felipe Demartini/Canaltech)</em>
Transmissão envolvendo fraudes com criptomoedas apareceu em segundo lugar em uma pesquisa por Blue Origin no YouTube, acima das lives de veículos de imprensa reconhecidos, (Captura de tela: Felipe Demartini/Canaltech)

Trata-se, claro, de um golpe clássico, mas que parece ter feito pelo menos algumas vítimas. De acordo com os registros públicos, a carteira indicada na transmissão falsa já havia recebido, na manhã desta terça-feira (20), 0,037 Bitcoins, um valor equivalente a quase R$ 6 mil. No momento em que a reportagem é escrita, os fundos permanecem no endereço, sem terem sido pulverizados entre outras carteiras, como normalmente acontece em fraudes dessa categoria.

As vítimas jamais conseguem recuperar o dinheiro; por isso, a recomendação dos especialistas é para que os usuários não acreditem em ofertas desse tipo. Vale a lógica das promoções mirabolantes em comércio eletrônico, com valores bons demais para serem verdade, normalmente, sendo falsos. O ideal é que os espectadores busquem transmissões oficiais do voo da Blue Origin, ou de qualquer outro evento ao vivo realizado por veículos de imprensa, de forma a não serem atingidos por golpes dessa e outras categorias.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos