Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.091,08
    -116,88 (-0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.908,18
    -121,36 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,72
    +0,60 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.855,90
    -0,50 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    40.100,34
    +130,80 (+0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    994,62
    -15,99 (-1,58%)
     
  • S&P500

    4.246,59
    -8,56 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.299,33
    -94,42 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.540,93
    -97,60 (-0,34%)
     
  • NIKKEI

    29.361,48
    -79,82 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    14.040,25
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1131
    -0,0048 (-0,08%)
     

Volume de Bitcoin no Brasil em maio supera R$ 12 bilhões

·2 minuto de leitura
Pilha de Bitcoins moeda digital
Pilha de Bitcoins moeda digital

O mês de maio de 2021 registrou um dos maiores volumes de negociação de Bitcoin na história do Brasil. De acordo com um estudo feito pelo Cointrader Monitor (CTM). Obtendo dados diretamente das corretoras que negociam criptomoedas, foram mais de R$ 12 bilhões negociados em apenas 30 dias.

Vale o destaque que com esse número de operações, o volume em real negociado cresceu 27,9% em relação ao mês de abril. Outro dado que cresceu em comparação ao mês anterior é o número de bitcoins movimentados, que subiu 73% em maio.

Esse volume do estudo considerou apenas as negociações de corretoras analisadas pelo CTM, não contabilizando negociações entre pessoas.

Volume de Bitcoin negociado em corretoras no Brasil em maio superou R$ 12 bilhões

O preço do Bitcoin enfrentou no último mês de maio uma das suas piores desvalorizações da história. A queda mundial de preços afetou a cotação no Brasil também, que caiu 38,39% em relação ao real.

Os dados foram revelados pelo Cointrader Monitor, site que observa mensalmente o desempenho da moeda digital em corretoras brasileiras. Um fato que chamou atenção é que a Binance registrou o maior volume de negociações em maio, pelo terceiro mês consecutivo.

Só na Binance foram negociados 19.267,83 BTCs, um aumento de 119% em relação ao mês de abril. Dessa forma, a Binance acabou sendo responsável por um terço das negociações de Bitcoin no Brasil em maio de 2021.

O “dia D” das negociações de Bitcoin no Brasil foi em 19 de maio, data em que a moeda digital despencou nas corretoras mundiais. Esse fator levou investidores a vender em pânico suas moedas, aumentando o volume de negociações em corretoras.

Neste dia fatídico, a Binance, por exemplo, ultrapassou R$ 1 bilhão de volume negociado em relação ao Real.

Volume até o mês de maio superou sete vezes todas as negociações no mesmo período de 2020

Se o volume do Bitcoin surpreendeu no Brasil em maio, o consolidado do ano é ainda mais surpreendente. Isso porque, todo o volume de compra de BTC em relação ao Real brasileiro, de janeiro a maio de 2021, supera em sete vezes o volume negociado em todo o ano de 2020.

“Como o volume acumulado de 2021 – até 31/05/2021 – é de 195.537,15 BTC, ou, R$ 49,2 Bi, observa-se um formidável crescimento do volume negociado no mercado nacional em relação a 2020, pois, neste ano que passou, o volume acumulado até 31/05/2020 foi de 168.890,82 BTC, ou, R$ 6,9 Bi. Ou seja, no mesmo período acumulado do ano, o volume de Bitcoin negociados em Reais aumentou 7 vezes.”

Por fim, o preço médio do Bitcoin no Brasil segue em R$ 265 mil em 2021, sendo de R$ 58 mil em 2020 e R$ 29 mil em 2019, mostrando que a cotação recebeu uma alta explosiva nos últimos anos, ajudado, é claro, pela alta do Dólar no país.

Fonte: Livecoins