Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.544,53
    -3.425,82 (-8,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Volta das restrições: veja quais estados readotam medidas contra covid

·3 min de leitura

Pelo menos 8 estados brasileiros voltam a adotar medidas de restrição para conter a transmissão da variante Ômicron (B.1.1.529) do coronavírus SARS-CoV-2, como Pernambuco, Amapá e Piauí. Isso porque, nas últimas semanas, uma nova onda da covid-19 começou a atingir o Brasil, impulsionada pelas férias e festas de final de ano.

Desde o último trimestre de 2021, autoridades brasileiras flexibilizavam medidas de controle da pandemia, como o uso de máscaras em espaços abertos e a volta de eventos que promovem aglomerações — como festas, shows e jogos de futebol. No entanto, o cenário deste mês é outro, mesmo que, no momento, o número de óbitos siga em estabilidade.

Estados adotam novas restrições para conter onda da variante Ômicron (Imagem: Reprodução/AnnaStills/Envato Elements)
Estados adotam novas restrições para conter onda da variante Ômicron (Imagem: Reprodução/AnnaStills/Envato Elements)

Na quarta-feira (12), a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) alertou para o risco do Brasil ficar sem insumos para os testes da covid-19. Diante disso, a entidade recomenda a priorização do uso de testes, preferencialmente para casos mais graves.

Quais estados readotaram a volta das restrições?

A seguir, confira as medidas adotadas pelos estados para conter a Ômicron:

Amapá

O governo do Amapá limitou a capacidade de eventos para 50% do público, além de exigir passaporte da vacina e uso de máscaras. Bares devem respeitar o distanciamento mínimo de 1 metro e mesas podem contar com no máximo seis cadeiras. A ideia é barrar a onda de casos da Ômicron.

Amazonas

No Amazonas, está proibida a realização de eventos com venda de ingressos. Agora, encontros privados — como casamentos e festas de aniversário — estão limitados até 200 pessoas e devem ocorrer em espaços com apenas 50% de ocupação. Multas podem ser aplicadas para quem descumprir as orientações.

Bahia

Torcidas em jogos de futebol voltam a ser limitadas para conter casos da covid-19 (Imagem: Reprodução/Pixabay/Pexels)
Torcidas em jogos de futebol voltam a ser limitadas para conter casos da covid-19 (Imagem: Reprodução/Pixabay/Pexels)

O governo da Bahia anunciou o limite de 3 mil pessoas para grandes eventos, como jogos de futebol. Além disso, é necessário apresentar o passaporte da vacina e o uso de máscaras é obrigatório. Para a entrada em bares e restaurantes, também é necessário apresentar o certificado de vacinação.

Ceará

Em decreto, o governo do Ceará restringiu eventos a no máximo 500 pessoas, caso ocorram em ambientes abertos. Para eventos em locais fechados — e com menor circulação de ar, o que favorece a transmissão da covid-19 —, o limite cai para 250 pessoas. Medidas devem valer por todo o mês de janeiro e começo de fevereiro.

Distrito Federal

Para conter novos casos da covid-19, o governo do Distrito Federal proibiu eventos, desde quarta-feira (12), com cobranças de ingressos, como shows, festivais e casas noturnas.

Maranhão

No Maranhão, o uso de máscaras voltou a ser obrigatório em ambientes fechados. Essa regra já existia em municípios que tivessem menos de 70% da população completamente vacinada — duas doses ou imunizante de dose única —, mas foi ampliada para todas as cidades.

Pernambuco

Passaporte da vacina vira regra para entrada em estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes (Imagem: Reprodução/Sonyachny/Envato Elements)
Passaporte da vacina vira regra para entrada em estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes (Imagem: Reprodução/Sonyachny/Envato Elements)

A partir de sexta-feira (14), o passaporte de vacinação será obrigatório para a entrada em bares e restaurantes. Além do esquema inicial, quem tiver mais de 55 anos precisará ter recebido também a dose de reforço. A exigência valerá para teatros, cinemas e museus.

Em eventos com mais de 300 pessoas, será necessário apresentar o passaporte e também um teste negativo de covid-19 (antígeno ou PCR). Estabelecimentos podem operar com até 50% da capacidade.

Piauí

No Piauí, eventos abertos, teatros e cinemas podem funcionar com 50% da capacidade de público. Agora, eventos semiabertos podem contar com até 500 pessoas. Além da limitação de público, é necessário apresentar o comprovante de vacinação contra a covid-19 para a entrada em inúmeros estabelecimentos, como casas de eventos ou academias.

São Paulo

No estado de São Paulo, o governo anunciou o limite de 70% da capacidade para eventos esportivos, como a torcida em jogos de futebol. Para outros eventos, a mesma proporção deve ser seguida. No entanto, nenhum decreto ou sanções foram anunciadas para quem desrespeitar a orientação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos