Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.710,03
    -3.253,98 (-2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.748,41
    -906,88 (-1,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,50
    -0,58 (-0,88%)
     
  • OURO

    1.820,40
    -2,40 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    50.435,33
    -6.659,27 (-11,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.387,40
    -176,43 (-11,28%)
     
  • S&P500

    4.063,04
    -89,06 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    33.587,66
    -681,50 (-1,99%)
     
  • FTSE

    7.004,63
    +56,64 (+0,82%)
     
  • HANG SENG

    27.958,97
    -272,07 (-0,96%)
     
  • NIKKEI

    27.629,10
    -518,41 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    13.046,75
    +48,25 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4098
    +0,0043 (+0,07%)
     

Volta às aulas no Rio: rede municipal terá o retorno de alunos do 3º ao 6º ao ensino presencial na quarta-feira

Extra
·1 minuto de leitura

A rede municipal de educação do Rio de Janeiro vai dar continuidade à retomada gradual do ensino presencial a partir da próxima quarta-feira, dia 21. A Secretaria municipal de Educação anunciou que 301 unidades receberão alunos do 3º ano, 4º ano, 5º ano e 6º Ano Carioca (que tem professores generalistas, assim como as turmas dos anos iniciais). Os estudantes vão se juntar às crianças da Pré-escola, do 1º ano e do 2º ano, que já tinham recomeçado a frequentar os colégios no fim de fevereiro. Já na quinta-feira, dia 22, mais 63 escolas retomam com o ensino presencial, totalizando 783 unidades até o momento com aulas presenciais e online durante a pandemia da Covid-19 na cidade.

Com o retorno das outras quatro séries, o município do Rio volta a ter aula presencial a todo Ensino Fundamental I. Segundo o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, a prefeitura destinou mais de R$ 18 milhões para as unidades escolares fazerem ajustes e pequenas reformas.

— As escolas municipais do Rio ficaram cerca de um ano fechadas, sem atividades pedagógicas presenciais. As que vão retornar nesta semana, ficaram quase um ano e dois meses sem ensino presencial. Quando assumimos, em janeiro de 2021, começamos a resolver problemas de uma rede que estava muito fragilizada, sem o apoio necessário da Secretaria. Antes de uma escola retomar com o ensino presencial, ela precisa passar por todas as adequações necessárias e, assim, se tornar apta a receber alunos, professores, funcionários, pais e responsáveis com segurança — afirma.