Mercado fechado

Volkswagen Golf 2020 terá motores 1.0 e 1.5 turbo com sistema híbrido-leve

feedback@motor1.com (Nicolas Tavares)
Volkswagen Golf 2020 - Novos flagras

Fabricante confirma motorizações do hatch. Apresentação será em outubro

Um dos assuntos da semana é o novo Volkswagen Golf 2020. Após ver os primeiros teasers e nosso espiões conseguirem fotografar o interior do carro, agora é a vez da fabricante falar um pouco mais sobre a parte mecânica. Segundo a empresa, ele terá o 1.0 TSI e o 1.5 TSI usados atualmente, porém ambos adotaram um sistema híbrido-leve de 48V, que promete economizar 0,4 litros a cada 100 km.

As informações foram reveladas no Vienna Motor Symposium, evento na Austrália voltado para motores – a Fiat usou este simpósio para revelar as versões turbo dos 1.0 e 1.3 Firefly. A Volkswagen foi para explicar como o carro terá um sistema de 48V, usando um alternador ligado a um motor elétrico, recuperando energia em frenagens e fornecendo um pouco mais de força em acelerações.

O que já sabemos sobre o novo Golf

Ainda conta com uma nova função, que desliga o motor do Golf com o carro em movimento, ao tirar o pé totalmente do acelerador. A fabricante diz que basta um leve toque no acelerador para religar o motor “sem qualquer demora”. É um nível acima da tecnologia usada no 1.5 TSI, que desativa alguns cilindros na mesma situação.

Tanto o motor 1.0 turbo de três cilindros quanto o 1.5 TSI de quatro cilindros trabalharão com o câmbio DSG de dupla embreagem. Esta motorização fará sua estreia no Golf, para depois ser levada para toda a linha da empresa – ao menos na Europa e nos Estados Unidos.

A oitava geração do Volkswagen Golf será revelada em outubro, em um evento em Wolfsburg (Alemanha), começando a ser vendida na Europa no início de 2020. No Brasil, o hatch deve continuar vivo somente na versão esportiva GTI, tornando-se um carro de nicho, o mesmo destino que o Golf terá nos EUA.