Mercado fechará em 5 h 33 min

Volkswagen e Shell se unem para criar rede de eletropostos no Brasil

·3 min de leitura

As dificuldades dos donos de carros elétricos em encontrarem postos de recarga no Brasil podem estar prestes a acabar. A Volkswagen, a Shell e a Raízen anunciaram um amplo acordo com o objetivo de valorizar o impacto do uso de energia renovável para descarbonização do setor automotivo. Parte dele inclui a implementação de uma rede de eletropostos de recarga rápida Shell Recharge no país.

De acordo com a Volkswagen, a instalação começará pelo estado de São Paulo, incluindo postos na capital e nas principais rodovias de acesso. A intenção é de se conectar a algumas das principais cidades do Brasil no futuro. O acordo também vai contemplar o desenvolvimento de potenciais novas fórmulas de etanol pela Raízen, Shell e P&D na área de biocombustíveis no Brasil, com o apoio da Shell e Volkswagen em pesquisa e aplicação nos carros, visando melhorar ainda mais a eficiência do biocombustível

Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América Latina, ratificou o compromisso de tornar a marca neutra em carbono até 2050. O processo, como já foi falado pelo executivo em outras oportunidades, é baseado na eletrificação e no avanço do etanol.

“Com todas essas ações em parceria com a Raízen e a Shell, estamos trabalhando não só em soluções para os nossos produtos, mas também reforçando a sustentabilidade nas nossas fábricas e na rede de concessionárias. Tudo isso muito integrado ao nosso programa global Way To Zero, que tem como objetivo tornar a nossa empresa neutra em carbono até 2050”.

ID.3 e ID.4

Imagem: Divulgação/Volkswagen
Imagem: Divulgação/Volkswagen

O acordo firmado entre as marcas tem outros pontos bastante interessantes que foram alinhavados e anunciados nesta segunda-feira (1º). Entre eles está o suporte da Raízen ao programa de testes de carros elétricos, como ID.3 e ID.4, no Brasil, tanto nas fábricas da Volkswagen quanto no ID Test Drive, primeiro evento com os carros elétricos da Volkswagen que acontecerá ainda este ano.

“É um prazer poder contar com uma das maiores companhias automotivas do mundo como uma aliada no nosso propósito de redefinir o futuro da energia. Este movimento reforça o nosso papel como uma empresa que apresenta soluções sustentáveis ​​tanto para o presente quanto para o futuro, tendo em vista o desafio de descarbonização global”, afirmou Ricardo Mussa, CEO da Raízen.

Lauran Wetemans, vice-presidente de negócios de Downstream da Shell para a América Latina, também endossou o acordo e citou, além dos carros elétricos e da maior utilização do etanol, o desenvolvimento do hidrogênio como meio de energia renovável para um futuro mais limpo.

“A Shell faz investimentos em várias alternativas relacionadas com a transição energética a uma economia de baixo carbono - como o EV e o hidrogênio. Visto que todas as opções são importantes para reduzir como neutralizador de gases de efeito estufa, e que os biocombustíveis são uma solução já disponível, é um prazer fazer parte desta iniciativa no Brasil”.

As empresas não especificaram, no entanto, quando será iniciada a implementação da rede de eletropostos no Brasil. Como o lançamento oficial dos primeiros carros elétricos da Volkswagen no país deve acontecer em 2022, é possível que São Paulo comece a ver postos de recarga rápida surgirem a partir do ano que vem.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos