Mercado fechará em 4 h 41 min

Volkswagen e Bosch fecham parceria para superfábrica de baterias

·2 min de leitura

A Volkswagen anunciou que terá uma empresa exclusiva para o desenvolvimento de baterias para carros elétricos. Nesta quarta-feira (19), em comunicado oficial, a empresa divulgou mais uma novidade sobre o assunto: uma parceria com a Bosch.

A ideia dos executivos dos grupos é unir esforços para montar uma unidade de projeto e, assim, explorar as possibilidades de soluções em escala industrial para fabricação de baterias na Europa. Ou seja: implementar uma espécie de superfábrica de baterias para atender à demanda do continente.

Thomas Schmall, Membro do Conselho de Administração do Grupo Volkswagen, afirmou que a Europa tem tudo para se tornar uma potência global no desenvolvimento e fornecimento de baterias para carros elétricos. A previsão é que a capacidade anual possa chegar a 700 gigawatts/hora até 2030.

“A Volkswagen e a Bosch vão explorar oportunidades para desenvolver e moldar esta nova indústria multibilionária na Europa. Nossa decisão de nos engajarmos ativamente na integração vertical da cadeia de valor de fabricação de baterias irá explorar novos e consideráveis ​​pools de lucros. O estabelecimento de uma cadeia de suprimentos europeia totalmente localizada para a mobilidade elétrica feita na Europa certamente marca uma oportunidade rara na história dos negócios”.

Acordo entre executivos da Volkswagen e da Bosch criará superfábrica de baterias (Imagem:Divulgação/Volkswagen)
Acordo entre executivos da Volkswagen e da Bosch criará superfábrica de baterias (Imagem:Divulgação/Volkswagen)

Bosch exalta experiência centenária com baterias

Pelo lado da Bosch, Rolf Najork, presidente da Diretoria Executiva da Bosch Rexroth, enalteceu os pré-requisitos que sua empresa têm para contribuir com a parceria.

O executivo lembrou, por exemplo, que a marca tem 135 anos de experiência no segmento e é isso o que pretende colocar à disposição da Volkswagen para tirar o projeto da superfábrica do papel, no máximo, até o fim de 2022.

"Entendemos como a tecnologia da bateria funciona e sabemos como fabricá-la. A indústria europeia tem potencial para se tornar um motor tecnológico para a transformação ecológica da economia", sintetizou.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos