Mercado fechará em 3 h 33 min
  • BOVESPA

    111.474,61
    -2.319,67 (-2,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.590,87
    -601,46 (-1,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,81
    -0,80 (-1,10%)
     
  • OURO

    1.753,20
    -3,50 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    47.623,52
    -441,75 (-0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.209,32
    -16,21 (-1,32%)
     
  • S&P500

    4.444,69
    -29,06 (-0,65%)
     
  • DOW JONES

    34.610,02
    -141,30 (-0,41%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2065
    +0,0217 (+0,35%)
     

Volkswagen confirma lançamento de seis carros híbridos flex no Brasil

·2 minuto de leitura

A Volkswagen está engajada em seus projetos de eletrificação da frota e prepara novidades interessantes para o Brasil. A montadora, que já afirmou em entrevista recente ao Canaltech que o futuro do segmento de elétricos e híbridos no país passa pelo etanol, confirmou que prepara o lançamento de seis modelos com a tecnologia híbrida-flex, que estreou no mundo pelas mãos da Toyota, com o Corolla Hybrid.

A informação foi confirmada pelo CEO e presidente da Volkswagen na América Latina, Pablo Di Si, em entrevista à Folha de São Paulo. Mesmo sem revelar quais modelos seriam esses, é de se esperar que a empresa aproveite nomes já consagrados em seu portfólio para fazer as adaptações necessárias ao nosso mercado. O último — e único — carro híbrido já lançado pelos alemães no país foi o excelente Golf GTE.

Portanto, podemos esperar por uma versão híbrida do SUV Taos, que deve concorrer com o também híbrido-flex Toyota Corolla Cross. Ou até mesmo um Jetta GTE, aproveitando-se da plataforma utilizada pelo Golf eletrificado. "O futuro da frota é o carro híbrido elétrico, que vai rodar também com etanol", disse o executivo à Folha. A chegada desses modelos com dois motores não vai excluir, por exemplo, que carros elétricos sejam trazidos pela montadora — sempre importados.

O VW Golf GTE é híbrido, mas pode ser carregado na tomada (Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech)
O VW Golf GTE é híbrido, mas pode ser carregado na tomada (Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech)

Vale lembrar que a Volkswagen decidiu trazer para o Brasil seu centro de desenvolvimento de biocombustíveis. Segundo a montadora, o vindouro Centro de P&D funcionará de forma independente quando pensamos em estratégias globais, já que o mercado latino-americano possui muitas diferenças em comparação ao europeu. Segundo estudo publicado pelo World Wildlife Fund (WWF) Brasil, até 2030 os biocombustíveis podem suprir 72% da demanda brasileira de combustível apenas pela otimização das pastagens degradadas atualmente.

"Consideramos o etanol um caminho a ser seguido na América Latina, já que a infraestrutura para a mobilidade elétrica deve demorar a chegar por aqui em comparação com países da Europa, China e Estados Unidos. Considerando que em termos de emissões e analisando todo o ciclo de vida, o modelo híbrido com etanol é tão eficiente quanto um veículo elétrico", disse Di Si, ao Canaltech.

Segundo a Volkswagen, seus carros híbridos-flex devem chegar pelos próximos cinco anos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos