Volatilidade do iene faz Bolsa do Tóquio fechar em queda

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em queda nesta segunda-feira, uma vez que o iene volátil levou os investidores a assegurarem seus ganhos recentes. Além disso, um corte na estimativa de lucro da Fanuc para o atual ano fiscal levou muitos exportadores de tecnologia a um forte declínio. O índice Nikkei perdeu 0,9%, terminando o pregão com 10.824,31 pontos.

Volume foi ligeiramente mais baixo do que o nível observado recentemente, mas ainda assim terminou acima da marca de 3 bilhões de ações.

Os papéis, em Tóquio, receberam um incentivo de compra no começo da sessão, após uma alta acentuada na cotação do dólar, que atingiu mais de 91 ienes. Com isso, o Nikkei rapidamente superou o nível de 11 mil pontos pela primeira vez desde 30 de abril de 2010.

Mas os ganhos duraram pouco, tendo em vista que o iene passou a se fortalecer, pois os investidores começaram a comprar a moeda, o que resultou na queda das ações.

A Fanuc, um dos papéis favoritos dos investidores estrangeiros, puxou o Nikkei para baixo, fechando o pregão em queda de 7,0%, depois de cortar sua estimativa de lucro líquido para o atual ano fiscal, de 136 bilhões de ienes, para 116 bilhões de ienes.

A Hitachi High-Tech perdeu 10%, após informar seus resultados referentes ao terceiro trimestre de 2012, o que despertou receio nos investidores de que o lucro da empresa será menor do que o esperado no ano fiscal completo. O lucro operacional de outubro a dezembro da Hitachi registrou 0,1 bilhão de ienes, montante bem menor do que a própria estimativa da empresa de cerca de 2,5 bilhões de ienes.

Advantest caiu 5,3%, depois de uma notícia do jornal Nikkei sobre um possível declínio dos ganhos da empresa do ano fiscal de 2012. Entre outras ações de tecnologia, a Tokyo Electron recuou 2,4% e Mitsubishi Electric fechou com queda de 4,4%.

A Komatsu e a Hitachi Construction Machinery, fortemente expostas na China, assim como a Fanuc, perderam 1,3% e 1,5%, respectivamente.

Em terreno positivo, a Sony ganhou 9,1%, ajudada pela queda do iene. Além disso, o Merrill Lynch Japan Securities elevou o preço-alvo da ação e uma notícia do China Daily afirmou que a China pode revogar a proibição da venda de videogame no país, um dos principais produtos da empresa. Com a notícia, a Nintendo também fechou em alta, avançando 3,4%.

As informações são da Dow Jones.

Carregando...