Mercado fechado

Volatilidade do coronavírus ainda não atinge mercado de câmbio

Sam Potter

(Bloomberg) -- O coronavírus oferece a operadores e investidores uma lição de como a baixa volatilidade se entrincheirou no mercado de câmbio.

A rápida propagação da doença e o número crescente de mortes abalaram outros segmentos do mundo financeiro nos últimos dias, causando oscilações de preços esperadas em ações e títulos para os níveis mais altos em meses e também com forte impacto nas matérias-primas.

No entanto, um indicador global da volatilidade implícita das taxas de câmbio mostra alta moderada. Permanece a alguns pontos-base da mínima histórica em janeiro e bem abaixo da média de 252 sessões.

“A desconexão entre os mercados globais e o preço da volatilidade do câmbio continua, com o último demonstrando pouca reação ao risco de o coronavírus se transformar em uma epidemia mundial”, escreveram estrategistas do JPMorgan Chase, como Lorenzo Ravagli, na sexta-feira.

Esses fatores destacam as mudanças estruturais que impulsionaram uma tendência de vários anos para a tranquilidade do mercado de câmbio. As políticas monetárias globais, sem dúvida um dos principais fatores que determinam a taxa câmbio, têm sido relativamente coordenadas, pois os bancos centrais procuram evitar uma desaceleração global. Enquanto isso, os EUA intensificaram medidas contra países que, segundo o governo norte-americano, manipulam as taxas de câmbio.

Ainda assim, a calma pode ser interrompida por eventos de risco esta semana, do resultado das primárias de Iowa que indicam os líderes do Partido Democrata na corrida presidencial de 2020 à divulgação de dados de emprego nos EUA na sexta-feira, sem mencionar o número de mortes causadas pelo coronavírus.

“A volatilidade ultrabaixa aumentou um pouco no primeiro mês do ano graças ao coronavírus“, escreveu na terça-feira Steve Barrow, chefe de estratégia do G-10 no Standard Bank.

O impacto total do vírus no mercado de câmbio não ficará claro até o pico da doença, disse, após o qual poderá haver uma recuperação das moedas ligadas a commodities.

--Com a colaboração de Luke Kawa e Anchalee Worrachate.

Repórter da matéria original: Sam Potter London, spotter33@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Sam Potter, spotter33@bloomberg.net, Cecile Gutscher, Yakob Peterseil

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.