Mercado fechado

Você sabia que é possível baixar as imagens do James Webb?

Comparação da mesma Nebulosa vista por duas câmeras diferentes do James Webb. Na esquerda através da câmera de luz infravermelha próxima. Na direita a câmera de luz infravermelha média (NASA, ESA, CSA, STScI/Handout via Xinhua)
Comparação da mesma Nebulosa vista por duas câmeras diferentes do James Webb. Na esquerda através da câmera de luz infravermelha próxima. Na direita a câmera de luz infravermelha média (NASA, ESA, CSA, STScI/Handout via Xinhua)
  • Imagens estão disponibilizadas para download em alta definição;

  • Fotos acompanham um texto explicativo de cada fenômeno;

  • James Webb é o mais novo telescópio da NASA.

As imagens captadas pelo telescópio espacial da NASA, James Webb, tem encantado o mundo, não só com suas belezas, mas com a amplitude de significados que elas trazem. Desde a vastidão do Universo, da multitude de galáxias que existem, e até mesmo a diversidade de fenômenos espaciais que não conseguimos ver a olho nu, tudo pode ser observado através das fotografias do telescópio.

Porém, algo que muitos entusiastas ainda não sabem é que é possível baixar as imagens do James Webb diretamente no seu celular e no computador em alta definição e em diferentes formatos. E o melhor, de maneira gratuita.

Todas elas estão disponíveis em um site chamado Webb Telescope, a galeria oficial do telescópio espacial. Nela, além das imagens já divulgadas, há também comparações entre o mesmo objeto sendo visto pelas diferentes câmeras do telescópio.

Além disso, cada imagem tem um texto, explicando o que está sendo visto, e também uma ficha técnica, detalhando desde a posição espacial do objeto,as câmeras e os filtros utilizados, e até mesmo o processo de coloração da foto.

Isto porque, e é bom ressaltar, o James Webb não "tira fotos" igual uma câmera da forma como podemos estar acostumados. Ele não age igual uma câmera análogica, obviamente, mas seu processo também é diferente ao de uma câmera digital.

Suas lentes captam diferentes tipos de dados, que não são só o reflexo luminoso como em uma câmera digital, que depois são agregados pelos cientistas para formar uma visualização coerente do que as informações enviadas pelo telescópio significam. Só após tudo isso é que artistas trabalham para colorizar as imagens, fazendo com que a imagem se aproxime do que seria visto por um ser humano, caso enxergasse a luz infravermelha.