Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.539,83
    +1.882,18 (+1,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.201,81
    +546,36 (+1,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    41,51
    +0,05 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.914,60
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    11.943,96
    +886,95 (+8,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    239,54
    +0,62 (+0,26%)
     
  • S&P500

    3.443,12
    +16,20 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    28.308,79
    +113,37 (+0,40%)
     
  • FTSE

    5.889,22
    +4,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.569,54
    +27,28 (+0,11%)
     
  • NIKKEI

    23.567,04
    -104,09 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    11.705,25
    +44,50 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6264
    0,0000 (0,00%)
     

Você provavelmente já acreditou em um desses mitos da tecnologia

Lucas Carvalho
·3 minutos de leitura

Você fecha aplicativos para economizar bateria e memória do celular? Você deixa seu celular carregando a noite inteira sem se preocupar? Por acaso você tem medo de que usar demais o celular possa te dar câncer?

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Vou te dizer uma coisa que você certamente já ouviu da sua mãe: não acredite em tudo que você ouve por aí. Hoje nós vamos derrubar alguns mitos relacionados à tecnologia.

Veja também

Começando por essa história de fechar apps para economizar bateria e memória. Mito ou verdade? De cara, eu já te digo: é mito.

A verdade é que fechar os aplicativos em segundo plano não serve para nada. No máximo, está prejudicando seu celular.

Apps que você deixou de usar há algum tempo param de puxar energia e memória do smartphone. A vantagem de deixá-los abertos é que, quando você voltar a usá-los, a memória de cache ajuda a fazê-los reiniciar mais rapidamente.

Fechar e abrir de novo demanda mais esforço do processador e, consequentemente, gasta mais bateria. Por isso, a não ser que você tenha alguma cisma, pode deixar todos aqueles apps abertos em segundo plano sem problema.

Deixar o celular carregando a noite inteira faz mal? Olha, esse é mais complicado de responder.

É verdade que os smartphones de hoje não têm mais aquele problema de bateria viciada que os "tijolões" tinham. O problema é que as baterias de celular têm um número limitado de ciclos de vida.

A cada vez que você carrega, ela perde um ciclo e vai ficando mais fraca com o passar do tempo. Se você deixar na tomada depois de completar os 100%, ela vai ficar gastando esses ciclos um pouco mais rapidamente.

Especialistas recomendam deixar a carga sempre entre 30% e 80% para prolongar a vida útil da bateria. Mas a diferença, no fim das contas, é mínima. Deixar o celular carregando a noite inteira pode não fazer muito mal, mas também não faz bem. É bom evitar, se possível.

Por último, o mito do smartphone de Chernobyl. É verdade que celulares emitem radiação e que eles podem te dar câncer se usados por muito tempo? Bom, essa história tem um pingo de verdade, mas é um exagero.

Smartphones emitem radiação, sim. Assim como qualquer outro aparelho eletrônico que se conecta a alguma rede invisível: sua TV, seu videogame, sua caixa de som Bluetooth e por aí vai. Nós estamos cercados de radiação o tempo todo. Mas essa radiação é muito bem controlada.

A Anatel, responsável por homologar os celulares vendidos oficialmente no Brasil, garante que os níveis de radiação da maioria dos aparelhos ficam muito abaixo dos limites considerados seguros pela Organização Mundial da Saúde.

Já foram feitos estudos relacionando essa radiação de celulares ao surgimento de câncer, mas até hoje não se chegou a qualquer resultado conclusivo. Ou seja: pode usar seu smartphone à vontade sem medo.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube