Mercado fechará em 3 h 52 min
  • BOVESPA

    113.566,41
    +2.382,45 (+2,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.527,30
    +149,83 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,24
    +2,96 (+4,83%)
     
  • OURO

    1.718,10
    +2,30 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    49.659,73
    -1.334,69 (-2,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    994,71
    +7,51 (+0,76%)
     
  • S&P500

    3.823,71
    +3,99 (+0,10%)
     
  • DOW JONES

    31.309,26
    +39,17 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.643,10
    -32,37 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.930,11
    -628,99 (-2,13%)
     
  • NASDAQ

    12.742,75
    +61,00 (+0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6980
    -0,0807 (-1,19%)
     

Vitol recomenda cautela sobre alta de preços do petróleo

Verity Ratcliffe
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Assim como a rival Gunvor Group, a Vitol, maior operadora independente de petróleo do mundo, mostra cautela sobre os recentes ganhos dos preços da commodity.

“O mercado está se adiantando em termos de uma euforia pós-vacina, mas também continua acreditando na capacidade da Opep de administrar o abastecimento”, disse Mike Muller, responsável pelas operações asiáticas da Vitol, em entrevista no domingo à consultoria Gulf Intelligence, com sede em Dubai.

Os preços do petróleo deram um salto desde o início de novembro devido ao otimismo de que as vacinas contra a Covid-19 irão reativar a demanda por energia e após os profundos cortes da oferta realizados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, como a Rússia. No entanto, muitas grandes economias permanecem com fortes restrições e algumas enfrentam dificuldades para obter doses de vacinas suficientes.

Os futuros do petróleo tipo Brent subiram mais de 6% na semana passada para US$ 59,34 o barril, enquanto o WTI avançou quase 9%. Tanto o Brent quanto o WTI estão no maior nível em mais de um ano.

É improvável que o barril ultrapasse US$ 60, porque isso faria com que empresas de energia elevassem a produção, disse na sexta-feira o CEO da Gunvor, Torbjorn Tornqvist.

O ritmo de vacinação tem sido mais rápido do que os mercados de energia previam, e a demanda por petróleo da China se recuperou rapidamente, disse Muller, da Vitol. Mas uma recuperação total depende da retomada do consumo em outros lugares, afirmou.

“O ônus recai sobre o resto do mundo para dar início à recuperação da demanda, porque a China não pode consumir muito mais rápido do que já está consumindo”, disse. “Já está ultrapassando os números de 2019 e crescendo a um ritmo fenomenal, acima das expectativas da maioria das pessoas.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.