Mercado abrirá em 7 h 17 min

Visa e WhatsApp: como funciona o sistema de pagamento do cartão no mensageiro

Rui Maciel

Nesta segunda-feira (15), o Facebook anunciou a chegada do WhatsApp Pay - seu sistema de pagamentos e envio de dinheiro por meio do mensageiro - ao Brasil. E uma das primeiras instituições a utilizar a funcionalidade no país é a Visa, que utilizará tecnologias proprietárias para efetuar as transações.

Quem for usuário do WhatsApp e tiver um cartão Visa poderá efetuar compras a partir de soluções da divisão Visa Direct, que fornece pagamentos em tempo real por meio da rede global da Visa, e ao novo recurso de segurança Visa Cloud Token, que é lançado globalmente também nesta segunda-feira (15), em conjunto aos pagamentos pelo WhatsApp.

Com a adição de pagamentos pelo WhatsApp, a unidade de pagamentos digitais segue oferecendo os serviços P2P (peer to peer) nas principais plataformas digitais globais. "Nós já estamos em conversas há mais de dois anos com o Facebook e a equipe de desenvolvimento do WhatsApp. E a parte operacional desse projeto, com equipes dedicadas nos EUA e Brasil, já ocorre há 18 meses", afirmou Percival Jatobá, vice-presidente de Soluções e Inovação da Visa do Brasil e colunista do Canaltech. Confira no vídeo abaixo a apresentação da solução:

O recurso de pagamento via WhatsApp começa a chegar ainda hoje aos usuários brasileiros, mas de forma gradual (clique aqui para aprender a ativar a funcionalidade). Até o momento, poderão enviar e receber dinheiro os consumidores que configurarem suas contas adicionando cartões Visa emitidos pelo Sicredi e pelo Banco do Brasil. Já as pequenas e médias empresas precisam criar uma conta usando o aplicativo WhatsApp Business para receber pagamentos de clientes.

“Nós observamos que as pessoas têm mudado sua forma de interagir e consumir. Trabalhamos para fazer parte desse dia-a-dia de forma fluida e integrada, sem atrito, de maneira quase imperceptível. Nosso cliente usa o WhatsApp para se comunicar com amigos, família, empresas, inclusive para ser atendido e fazer transações no próprio Banco do Brasil. Agora, vai poder usar esse canal também como solução de pagamento. É mais uma opção de pagamento digital que reduz a circulação de papel moeda e traz segurança e comodidade ao cliente”, afirma Edson Costa, Diretor de Meios de Pagamentos do BB.


Visa Cloud Token

Para imprimir mais camadas de proteção aos pagamentos feitos via WhatsApp, a Visa lançou no país uma tecnologia proprietária que leva o nome de Visa Cloud Token. Segundo a empresa, o país é o primeiro no mundo a utilizar essa esse conjunto de soluções, baseada na nuvem.

As soluções que formam o Visa Cloud Tokens protegem e removem informações confidenciais de pagamento, convertendo os dados em tokens e armazenando-os com segurança. Armazenados na nuvem, eles podem ser ativados em todos os dispositivos do usuário e diretamente integrados ao banco. Segundo a Visa, isto ajudará a manter as transações ainda mais seguras em todos os dispositivos, com o uso da biometria ou de soluções que avaliem ameaças em tempo real.

Entre as soluções utilizadas para o WhatsApp Payments -e que faz parte do Visa Cloud Tokens - está a Cloud Token Framework. Segundo a administradora, ela remove os riscos operacionais relacionados à proteção de dados para comerciantes e operadoras de celular, reduzindo etapas e atritos desnecessários para o consumidor. A solução também permite que a Visa implemente os recursos de segurança mais recentes, tanto para a rede quanto para a instituição financeira.

“Nossos consumidores no Brasil podem enviar e receber dinheiro com a certeza de que seus pagamentos feitos pelo WhatsApp são tão seguros quanto qualquer outra transação da Visa”, reforça Ruben Salazar, VP sênior de Soluções e Inovação para a Visa América Latina e Caribe. “Os aplicativos permitem que pagamentos sejam feitos por qualquer dispositivo com conexão à internet, não apenas telefones", completa.

Como funciona a tecnologia

Quem explica melhor como funciona essa tecnologia é Jatobá: "A tokenização é um princípio-chave para o desenvolvimento da solução com o WhatsApp. Quando você acessa o WhatsApp Pay, você entra com seus dados pessoais e financeiros, como, por exemplo, o número do cartão de crédito. O WhatsApp enviará esses dados para o banco, "perguntando" à instituição se aquelas informações são, de fato, do usuário. O banco, na sequência, vai até o usuário (utilizando, por exemplo notificações via push) e pede a ele que confirme se os dados são, de fato dele", explica o especialista.

"Uma vez que o usuário confirma ao banco que aquelas informação são dele, a instituição enviará de volta uma autenticação, na forma de um token digital, confirmando todos os dados. Essa confirmação retorna à Visa, que a envia ao Facebook e ao comerciante, que libera a compra. Tudo isso, claro, ocorre em poucos segundos. E esses dados ficam armazenados na nuvem tanto da Visa, quanto WhatsApp, para futuras compras. Além disso, guardamos também a informação de qual dispositivo partiu aquela autenticação, de tal forma que validamos o correntista e o aparelho, tudo com uma camada extra de segurança via token virtual", completa.

Campanhas de incentivo da solução

Popularizar os pagamentos via WhatsApp passa pelo desafio de educar o usuário brasileiroa confiar nesse tipo de pagamento. Uma parte da tarefa, pelo menos em tese, já está cumprida, uma vez que o app é o mais popular entre os brasileiros. "O brasileiro utiliza o WhatsApp de forma muito mais intensa do que o resto do mundo", afirmou Jatobá. "O uso não fica restrito apenas a mensagens. O público local usa áudios com muita frequencia, algo que não ocorre em outros países, faz videochamadas, envia arquivos. O uso aqui é bem mais amplo".

WhatsPay: desafio agora é educar o público no uso do recurso via mensageiro

E por lançar uma solução proprietária, seria normal que a Visa fosse uma das líderes para incentivar e educar no uso do recurso de transações financeiras via WhatsApp, correto? Bom, não é isso que vai ocorrer, pelo menos por enquanto. "A campanha inicial [de uso do WhatsApp Pay] está sendo liderada pelo Facebook (controlador do aplicativo), que quer centralizar essa ação", afirmou Paulo Romariz, gerente de Comunicação da Visa no Brasil. "A Visa deve entrar com campanhas educativas mais para frente. Por enquanto, nossas ações ficarão mais restritas aos clientes dos bancos emissores. Além disso, fomentaremos ações visando a parte tecnológica, a partir do Cloud Token e o Visa Direct, com parcerias operacionais e oportunidades tecnológicas, focadas na segurança e interoperabilidade", completa.

Projeções e outros bancos

O Canaltech questionou se a Visa tem uma projeção de aumento no número de transações envolvendo a bandeira, a partir do WhatsApp Pay. No entanto, os porta-vozes da companhia afirmaram que não é possível fazer esse tipo de previsão por se tratar de uma empresa com ações na bolsa. No entanto, as projeções podem ser otimistas. "Até o momento, as transações globais com o uso da solução Visa Direct cresceram aproximadamente 70% em todo o período de quarentena forçada pela pandemia da COVID-19", disse Romariz. "E com o WhatsApp, esses números tendem a aumentar".

E quando a solução da Visa para o WhatsApp chegará aos outros bancos brasileiros, como Itaú, Bradesco e Santander? Jatobá não quis precisar datas. "Trabalhamos com o conceito de total interoperabilidade com os nossos clientes. Estamos abertos", afirmou."No entanto, o dono desse programa de pagamentos via WhatsApp é o Facebook, então as conversas devem ser iniciadas com eles. E por uma questão de confidencialidade, não podemos nos manifestar a respeito de negociações em andamento. Mas, da nossa parte, quanto mais instituições participarem, melhor", completa.

“Usuários do WhatsApp no Brasil agora podem fazer transferências de dinheiro para amigos e familiares, além de efetuar pagamentos para empresas. Ou seja, os pequenos e médios empresários também contam com mais uma opção para aceitar pagamentos, utilizando os recursos de mensagens de uma plataforma que já é familiar a eles”, afirma Fernando Teles, country manager da Visa do Brasil. “É de grande importância para a Visa ajudar a habilitar esta nova funcionalidade do WhatsApp, por meio das nossas tecnologias de pagamento. O Visa Direct e a nova solução Visa Cloud Token auxiliarão consumidores a comprar e a pagar digitalmente, além de oferecer aos comerciantes mais uma opção de pagamento", explica o executivo.

“Estamos muito animados por disponibilizar os pagamentos no WhatsApp aos nossos usuários em todo o Brasil. Facilitar o envio e o recebimento de dinheiro não poderia ser mais importante em um momento como esse”, disse Matt Idema, diretor de Operações do WhatsApp. “Pequenas empresas são fundamentais para o país. A capacidade de realizar vendas com facilidade no WhatsApp ajudará os empresários a se adaptarem à economia digital, além de apoiar o crescimento e a recuperação financeira.”

Fonte: Canaltech