Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,10
    +0,95 (+1,19%)
     
  • OURO

    1.929,70
    -12,90 (-0,66%)
     
  • BTC-USD

    23.074,92
    -322,69 (-1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    523,89
    -3,30 (-0,63%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.566,78
    +522,13 (+2,37%)
     
  • NIKKEI

    27.362,75
    -32,26 (-0,12%)
     
  • NASDAQ

    12.060,50
    +187,25 (+1,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5202
    -0,0186 (-0,34%)
     

Virgin Orbit sofre anomalia em seu primeiro lançamento internacional

A norte-americana Virgin Orbit sofreu uma anomalia durante seu primeiro lançamento no Reino Unido. Nesta segunda-feira (9), a empresa iria levar nove satélites para uso civil e militar à órbita da Terra, mas anunciou a falha cerca de duas horas após o início da missão.

Para a missão, chamada "Start Me Up" em referência à música homônima da banda The Rolling Stones, a empresa usou a aeronave Cosmic Girl, um Boeing 747 modificado. Quando alcançou 10 km de altitude, o veículo liberou um foguete com os satélites em seu interior, que acionou seus motores e alcançou o espaço. A separação dos estágios do foguete, ocorrida em seguida, pareceu ter corrido bem.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Cerca de duas horas após o avião deixar o solo, a empresa anunciou a falha em uma publicação no Twitter. “Entretanto, em algum momento durante o acionamento do motor do segundo estágio e com o foguete viajando a mais de 17 mil km/h, o sistema teve uma anomalia e encerrou a missão prematuramente”, disse a empresa, em um comunicado. Segundo a Virgin Orbit, a tripulação a bodo e o avião retornaram em segurança ao solo.

Alguns dos satélites da missão eram voltados para monitoramento e defesa do Reino Unido, enquanto outros tinham foco em tecnologias de navegação. No comunicado, a Virgin Orbit destacou que, apesar de a missão não ter chegado à órbita final, ela representa um passo importante para a empresa.

“Os esforços por trás do voo trouxeram novas parcerias e uma colaboração integrada de diferentes parceiros”, escreveram. A Virgin Orbit afirmou também que vai investigar a natureza da falha e tomar ações corretivas, e que planeja retornar ao espaço assim que a investigação completa do ocorrido estiver concluída.

A transmissão completa do lançamento está disponível abaixo:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: