Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    49.718,03
    +1.208,43 (+2,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Virgin Orbit, do bilionário Richard Branson, chega ao espaço pela primeira vez

·1 minuto de leitura
O "Cosmic Girl", um Boeing 747 modificado carregando um foguete LauncherOne sob sua asa, decola em 17 de janeiro de 2021, em Mojave, Califórnia

O projeto Virgin Orbit, do bilionário Richard Branson, lançou com sucesso um foguete ao espaço da asa de uma aeronave 747 neste domingo (17), abrindo caminho para um novo método de baixo custo para o lançamento de satélites.

Foi a segunda tentativa da empresa depois de um teste que falhou em maio do ano passado.

"O LauncherOne atingiu a órbita! Todos na equipe que não estão no controle da missão agora estão enlouquecendo", postou a empresa em sua conta no Twitter às 17h49 no horário de Brasília.

O avião decolou do Porto Espacial e Aéreo de Mojave, no deserto ao norte de Los Angeles, e lançou o foguete sobre o Oceano Pacífico.

Fundada pelo bilionário britânico Richard Branson em 2012, a Virgin Orbit quer oferecer um serviço rápido e flexível para operadoras de pequenos satélites, com peso entre 300 e 500 kg, um mercado em expansão.

O foguete de 21 metros, chamado LauncherOne, foi preso na parte inferior de uma asa de um Boeing 747 modificado, chamado "Cosmic Girl".

Ao alcançar a altitude exigida, o avião lançou o foguete, cujo próprio motor disparou para impulsioná-lo para a órbita da Terra e colocar sua carga no espaço.

Lançar um foguete de um avião é uma maneira mais flexível do que uma decolagem vertical porque, em teoria, tudo o que uma empresa precisa é de uma pista, e não de uma plataforma de lançamento espacial.

Richard Branson fundou também outra empresa espacial, a Virgin Galactic, que está usando um conceito semelhante com o objetivo de levar turistas ao espaço para experimentar a ausência de gravidade a cerca de 80 km acima da superfície da Terra.

ia/bgs/mps/rsr/ic