Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.736,71
    -234,76 (-0,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Virgin Hyperloop revela conceito de pod que levita e se move a quase 1.000 km/h

·3 minuto de leitura

A Virgin Hyperloop lançou um novo vídeo para mostrar o funcionamento de um novo veículo conceitual de transporte de alta velocidade. No projeto em questão, os pods (nome dado para as cabines tripuladas) seriam capazes de levar passageiros para viajar usando levitação magnética a quase 1.000 km/h em tubos com baixa pressão que oferecem pouca resistência ao ar.

Em vez de se conectarem fisicamente para formar um trem, os pods viajariam em comboios separados, capazes de entrar e sair individualmente, podendo ser desviados para destinos diferentes, como acontece com os carros em uma rodovia.

O objetivo do Hyperloop seria conectar grandes cidades em minutos, utilizando um sistema de transporte coletivo mais eficiente, que permite o alcance de altas velocidades com um baixo consumo de energia em comparação com os trens convencionais, que possuem um alto arrasto aerodinâmico.

Levitação magnética

No projeto, o veículo futurista utiliza um conjunto de eletroímãs para se mover por um tubo de vácuo. As cabines possuem assentos confortáveis e janelas que permitem ver a paisagem lá fora enquanto o Hyperloop se desloca numa velocidade capaz de percorrer cerca de 400 km em apenas 30 minutos, duas vezes mais rápido que um avião comercial.

No vídeo divulgado pela Virgin, os pods do Hyperloop não estão descansando sobre os trilhos, como ocorre em um sistema de trens maglev (com levitação magnética). Em vez disso, eles aparecem pendurados nos trilhos, utilizando propulsão elétrica para se locomover no tudo de baixa pressão.

Apesar da empolgação causada por um projeto como este, é importante ressaltar que tudo está apenas no campo das ideias e que na vida real a coisa pode ser diferente. Segundo publicou em sua conta do Twitter o engenheiro ferroviário Gareth Dennis, é difícil imaginar que esse sistema funcione como foi apresentado no vídeo. “Transportar dezenas de milhares de passageiros por hora em diferentes direções exigiria mil ou mais pods viajando por hora, algo em torno de um a cada três segundos”, ponderou.

Tudo certo nos testes

Em novembro do ano passado, o Virgin Hyperloop fez sua primeira viagem com passageiros a bordo. Em apenas 15 segundos, o pod levando dois tripulantes percorreu uma pista de testes com 500 metros de extensão, atingindo uma velocidade de 170 km/h.

Segundo a empresa, esse sistema de levitação e propulsão magnética é dez vezes mais eficiente do que os trens maglev mais rápidos em uso atualmente. Além disso, os pods individuais podem transportar milhares de pessoas por hora com emissão zero de poluentes como dióxido e monóxido de carbono.

Pod levou dois passageiros nos testes (Imagem: Reprodução/Virgin Hyperloop)
Pod levou dois passageiros nos testes (Imagem: Reprodução/Virgin Hyperloop)

O conceito do Hyperloop nasceu de uma ideia apresentada por Elon Musk em 2013. No ano seguinte, a Virgin Hyperloop foi fundada e, em 2017, incorporada ao grupo de Richard Branson. Agora, a empresa pretende obter a certificação de segurança para utilização dos pods até 2025, iniciando as operações comerciais em 2027.

No Brasil

No Rio Grande do Sul, o programa Techfuturo, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict) quer viabilizar o Hyperloop para conectar Porto Alegre à Serra Gaúcha em apenas 12 minutos, a uma velocidade aproximada de 1.200 km/h. Para percorrer o mesmo trajeto de ônibus, o passageiro pode levar até três horas.

Ainda em fase de pesquisa, o projeto deve levar em conta questões como viabilidade técnica e impacto ambiental. Além disso, os engenheiros querem avaliar outros aspectos operacionais, como local de instalação dos trilhos e integração com os sistemas de transporte já existentes na cidade.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos