Mercado abrirá em 2 h 55 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,84
    +0,58 (+0,81%)
     
  • OURO

    1.813,20
    -9,00 (-0,49%)
     
  • BTC-USD

    38.609,64
    -984,71 (-2,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    939,20
    -21,70 (-2,26%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.116,47
    +34,75 (+0,49%)
     
  • HANG SENG

    26.194,82
    -40,98 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.966,75
    +14,00 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1488
    +0,0047 (+0,08%)
     

Virgin Galactic recebe aprovação para voos espaciais comerciais

·1 minuto de leitura
Virgin Galactic recebe aprovação para voos espaciais comerciais
Virgin Galactic recebe aprovação para voos espaciais comerciais

A Virgin Galactic recebeu a aprovação da Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos para conduzir voos espaciais comerciais com passageiros a bordo de sua nave, a VSS. A licença atualizada expande a permissão que a empresa fundada pelo bilionário Richard Branson já tinha, sobre voos com astronautas profissionais e pilotos condecorados de testes.

Com isso, a Virgin Galactic agora tem aprovação federal para executar voos espaciais comerciais como seu principal produto – uma das principais razões da existência da empresa, aliás -, oferecendo pacotes de transporte que levarão passageiros à órbita da Terra em viagens de aproximadamente duas horas de duração.

Leia também

Imagem mostra a VSS Unity, espaçonave da Virgin Galactic, que recentemente obteve aprovação para executar voos espaciais comerciais
A VSS Unity, espaçonave suborbital da Virgin Galactic, é um dos projetos da empresa com permissão concedida para executar voos comerciais ao espaço. Imagem: Virgin Galactic/Divulgação

Entretanto, a empresa ainda tem que conduzir – e ser bem sucedida – em pelo menos mais três testes adicionais, incluindo um onde a nave e o seu foguete de propulsão sejam lançados com uma tripulação completa. De acordo com o CEO Michael Colglazier, tal avaliação deve ocorrer até o final de 2021.

Vale ressaltar que, antes disso, um novo teste de voo está programado para julho – especificamente, no final de semana do dia 4 de julho -, no qual o próprio Richard Branson deve estar presente na tripulação. Caso isso se confirme, Branson será o primeiro bilionário dono de uma empresa aeroespacial a fazer a viagem em direção à órbita terrestre.

Se isso não ocorrer, Jeff Bezos, CEO da Blue Origin e (logo menos, ex-) CEO da Amazon, é quem terá essa honra, já que ele próprio confirmou uma viagem orbital com sua nave New Shepard, em 20 de julho.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos