Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.592,57
    +1.579,10 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.646,85
    -176,38 (-0,33%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,67 (-0,77%)
     
  • OURO

    1.840,70
    -2,50 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    42.939,69
    +1.063,50 (+2,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.020,51
    +25,25 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.548,43
    +15,67 (+0,35%)
     
  • DOW JONES

    35.164,73
    +136,08 (+0,39%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.952,35
    +824,50 (+3,42%)
     
  • NIKKEI

    27.772,93
    +305,70 (+1,11%)
     
  • NASDAQ

    15.077,25
    +43,75 (+0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1261
    -0,0413 (-0,67%)
     

Vilã do Batman usa um fungo muito parecido com o de The Last of Us

·2 min de leitura

Você provavelmente já ouviu falar de The Last of Us, jogo exclusivo de PlayStation que conta a história de um mundo arrasado por conta de um fungo que, salvo a diferenças, também existe na vida real. Agora, esse mesmo ser vivo também ganhou uma versão nos quadrinhos, graças a Hera Venenosa, vilã do Batman.

Aviso: Spoilers a seguir!

Na história "Ophiocordyceps Lamia", parte da revista Gotham Villains Anniversary Giant #1, a Hera Venenosa usa o mesmo fungo causador do colapso da sociedade no universo de The Last of Us, o Ophiocordyceps sinensis, em um ataque contra Gotham City.

Porém, é importante frisar que existem diferenças consideráveis na versão da DC Comics e na versão do jogo de PlayStation. Embora ambos sejam derivados do que o fungo faz com insetos na vida real, cada uma das epidemias fictícias conta com detalhes próprios.

No jogo de PlayStation, uma infecção resulta na morte da pessoa e no seu corpo sendo controlado pelo fungo, semelhantemente com o que o organismo do Reino Fungi faz na vida real com insetos. Já na versão da Hera Venenosa, os infectados são assimilados ao bolor, virando extensões dele antes de morrerem.

<em>Uma vítima é assimilada pelo fungo. (Imagem: Reprodução/DC Comics)</em>
Uma vítima é assimilada pelo fungo. (Imagem: Reprodução/DC Comics)

Além disso, há mais uma diferença nos infectados pela Hera Venenosa: de alguma forma, eles se conectam com outro plano de existência, com impulsos de assimilar e destruir tudo na Terra. Embora as vítimas não consigam entender, para nós, leitores, fica claro: eles estão se conectando com o Cinza, a mente coletiva que todo fungo da DC Comics faz parte.

Entendendo o Cinza

Geralmente nas histórias em que aparece, o Cinza tem o desejo de consumir tudo no planeta, em uma adaptação um pouco sinistra do papel biológico de fungos na vida real, também usado como base para o comportamento dos infectados em The Last of Us.

Na história narrada em Gotham Villains Anniversary Giant #1, porém, os infectados, mesmo que conectados ao Cinza, não se comportam assim, só sendo consumidos pelo fungo Ophiocordyceps sinensis e falecendo. Isso vai se repetindo até que a Hera Venenosa, arrependida após perder uma amiga para o organismo, decide parar com o caos biológico.

Mas mesmo com a Hera Venenosa parando os fungos, o Cinza continua existindo na DC Comics, agora com várias pessoas ligadas a sua consciência. Quem sabe no futuro isso não é usado como um gancho para uma história com ambientação parecida com The Last of Us, com os heróis tendo que enfrentar zumbis naturais e controlados por uma das forças primárias da Terra dos quadrinhos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos