Mercado fechará em 6 h 56 min
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,44
    +0,14 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.784,90
    +8,20 (+0,46%)
     
  • BTC-USD

    33.019,12
    -1.008,21 (-2,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    790,43
    +3,81 (+0,48%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.138,67
    +28,70 (+0,40%)
     
  • HANG SENG

    29.288,22
    +405,76 (+1,40%)
     
  • NIKKEI

    29.066,18
    +190,95 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    14.375,25
    +21,00 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8780
    +0,0157 (+0,27%)
     

Vietnã detecta coronavírus híbrido de variantes da Índia e do Reino Unido

·2 minuto de leitura

Uma nova variante híbrida do coronavírus SARS-CoV-2 foi descoberta no Vietnã. No sábado (29), o ministro da Saúde do país confirmou a identificação da nova cepa do vírus da COVID-19 e detalhou que o agente infeccioso é fruto da fusão entre as variantes da Índia (B.1.617) e do Reino Unido (B.1.1.7).

Segundo o ministro Nguyen Thanh Long, a nova cepa foi identificada em alguns pacientes contaminados no país. Posteriormente, cientistas do país investigaram a composição genética das amostras e confirmaram que a variante carrega mutações tanto da cepa do Reino Unido quanto da variante da Índia. O ministro também afirmou que, em análises preliminares, a nova cepa parece mais transmissível.

Vietnã identifica nova variante do coronavírus com mutações da cepa indiana e da britânica (Imagem: Reprodução/Twenty20photos/Envato)
Vietnã identifica nova variante do coronavírus com mutações da cepa indiana e da britânica (Imagem: Reprodução/Twenty20photos/Envato)

"Fusão" de cepas do coronavírus?

De forma geral, a fusão de variantes — ou recombinação — ocorre durante o processo de reprodução do coronavírus, dentro das células do hospedeiro. O mais provável é que o primeiro caso da variante tenha ocorrido em um paciente que apresentasse um caso de coinfecção pelo coronavírus, ou seja, a pessoa carregava simultaneamente duas variantes diferentes do agente infeccioso (a britânica e a indiana). Dessa forma, as diferentes informações genéticas, na hora da replicação, podem ter se misturado e originaram o vírus híbrido.

Segundo o ministro, a maioria das transmissões da variante foi identificada em Bac Ninh e Bac Giang, duas províncias densas e com zonas industriais no país. Especificamente em Bac Giang, uma empresa identificou que um quinto de seus funcionários foi infectado pelo coronavírus, o que representava 4,8 mil trabalhadores. Não é possível afirmar que todos tenham contraído a cepa recém-anunciada.

Além disso, o ministro acredita que a nova variante seja responsável pelo aumento recente de casos da COVID-19 no Vietnã, já que ela foi identificada em 30 dos 63 municípios e províncias do país. Até agora, o país imunizou cerca de 1 milhão de pessoas com doses da Covishield (Oxford/AstraZeneca) e o governo estuda um acordo com outros laboratórios para a proteção da população.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos