Mercado abrirá em 3 h 58 min
  • BOVESPA

    111.539,80
    +1.204,97 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.682,19
    +897,61 (+2,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,83
    +0,08 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.726,40
    -7,20 (-0,42%)
     
  • BTC-USD

    50.930,02
    +2.390,54 (+4,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.020,03
    +31,93 (+3,23%)
     
  • S&P500

    3.870,29
    -31,53 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.391,52
    -143,99 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.689,21
    +75,46 (+1,14%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.165,00
    +109,75 (+0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8704
    +0,0083 (+0,12%)
     

VÍDEO: Mulher e cão são resgatados após caírem em rio congelado nos EUA

Redação Notícias
·1 minuto de leitura

Uma mulher de 72 anos e seu cachorro foram resgatados pela polícia após caírem em um rio congelado na cidade de Prairie du Chien, no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos. As imagens dramáticas do resgate foram captadas pela câmera instalada no uniforme de um dos policiais que prestou o socorro.

Jennifer Clements estava com seu companheiro e seu cachorro Dexter caminhando perto do Rio Mississippi, quando o cão saiu correndo pelo píer e saltou no gelo para perseguir um pássaro. A camada congelada, então, se rompeu e Dexter caiu na água.

Jennifer pulou no gelo em seguida tentando salvar o animal, mas também não conseguia sair do buraco. “Estávamos os dois na água, no mesmo buraco, os dois se segurando no gelo”, relembra ela. O namorado de Jennifer estava sem celular e não conseguia acionar a polícia.

Leia também

A solução foi pedir socorro a um rapaz que estava passando pelo local, que então conseguiu chamar os policiais. Durante o resgate, parte da equipe chegou a cair no lago com o gelo se abrindo, mas a manobra foi bem-sucedida após os policiais utilizarem cordas para puxá-los.

“Eu não sabia se ia conseguir. Eu apenas senti que poderia morrer. Eu estava com tanto frio que me senti como se estivesse congelada e disse ao paramédico 'vou morrer' e ele não me respondeu, pensei 'ah, não, não deveria ter perguntado'”.

Ela passou cerca de 5 horas em observação no hospital naquele dia, e foi liberada depois. Tanto ela quanto Dexter passam bem.