Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.483,92
    -1.292,37 (-3,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Vida em Marte: Rover Curiosity encontra sais orgânicos no planeta vermelho

·1 minuto de leitura
Vida em Marte: Rover Curiosity encontra sais orgânicos no planeta vermelho
Vida em Marte: Rover Curiosity encontra sais orgânicos no planeta vermelho

O planeta Marte continua a trazer surpresas. O rover Curiosity encontrou a presença de sais orgânicos no solo marciano, o que ainda não é prova da existência de seres alienígenas, mas atraiu a atenção de cientistas.

A análise de amostras do solo do planeta Marte mostrou sinais da presença de sais orgânicos, ou seja, que contém carbono na composição. Para os cientistas da Nasa, esse é mais um ponto de interesse na exploração do planeta vermelho.

A presença de sais orgânicos pode ser um indício da capacidade de habitação que Marte possa ter tido no passado, mesmo que não seja uma “prova de vida”. Por conterem carbono, esses compostos podem ser remanescentes de alguma atividade biológica no passado, mas ainda não devem ser entendidos como “vida alienígena”.

Os traços foram identificados pelo rover Curiosity, por meio de um mini laboratório de testes de amostras de solo coletadas pelo robô explorador da Nasa em Marte.

Vale lembrar também que o planeta está exposição à radiação por bilhões de anos, o que poderia facilmente destruir qualquer matéria orgânica. Os dados coletados pelo Curiosity são enviados à equipe da Nasa na Terra em pedaços, e um time de cientistas tenta juntá-los em algo que faça sentido.

Segundo eles, nesse registro orgânico pode estar a evidência de que a vida pode ter existido no planeta vermelho. É importante ressaltar que a presença de carbono é o indicativo primário de referência para uma matéria orgânica segundo os padrões humanos, mas não necessariamente significa “vida” como a gente a compreende.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!