Mercado abrirá em 9 h 23 min

Vice-presidente da Samsung pode passar 9 anos preso por suborno

Wagner Wakka
·1 minuto de leitura

O vice-presidente da Samsung, Jay Y. Lee, pode ser condenado mais uma vez, agora a nove anos de prisão pelo caso de suborno à ex-presidente da Coreia do Sul, Park Guen-hye. O executivo já tinha sido julgado em 2017, mas, na época, a Justiça considerou a pena muito branda, motivo que levou a um rejulgamento.

Lee é um dos principais personagens da série de escândalos de corrupção que levaram ao impeachment de Guen-hye, então presidente do país em 2017. O executivo teria subornado o governo para garantir o apoio estatal para que ele fosse nomeado presidente do conselho da Samsung. Lee é filho de Kun H. Lee, que foi presidente da companhia e também se envolveu em escândalos financeiros.

Por conta do caso, em 2017 Lee foi condenado a cinco anos de prisão. Ele ficou preso apenas até 2018, quando recorreu e conseguiu abrandar sua pena. O executivo, então, voltou para a Samsung como responsável pelo setor de fabricação da companhia.

Segundo o jornal Korea Herald, o caso foi reaberto pela Suprema Corte do país em agosto de 2019. A Justiça considerou que a pena foi muito branda e que o caso deveria ser reaberto com um novo julgamento.

De acordo com os procuradores, os juízes que deram a sentença em 2017 estavam “enviesados” e, por conta disso, haveria necessidade um novo grupo de juízes para dar sequência ao novo julgamento agora em 2021. Contudo, a Suprema Corte negou o pedido.

Na nova ação, Lee pode ser condenado a nove anos de prisão. O processo ainda está correndo na Justiça, sendo que a audiência final está marcada para 18 de janeiro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: