Mercado abrirá em 9 h 5 min
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,28
    -0,02 (-0,03%)
     
  • OURO

    1.752,00
    +2,20 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    44.342,40
    +313,66 (+0,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.109,21
    +0,28 (+0,03%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.504,56
    -6,42 (-0,03%)
     
  • NIKKEI

    30.233,89
    +594,49 (+2,01%)
     
  • NASDAQ

    15.298,25
    -5,25 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2258
    +0,0008 (+0,01%)
     

Vice-premiê da China garante suporte a empresas em meio a repressão regulatória

·1 minuto de leitura
Vice-premiê da China, Liu He

PEQUIM (Reuters) - O vice-premiê da China, Liu He, prometeu que o governo vai continuar sustentando o setor privado em meio a crescentes preocupações de que a repressão regulatória sobre uma série de indústrias estaria prejudicando as empresas.

"Orientações e políticas para sustentar a economia privada não mudaram...e não vão mudar no futuro", disse Liu de acordo com a agência de notícias Xinhua.

Ele falou via vídeo em um fórum na segunda-feira sobre economia digital.

Liu parecia estar sinalizando segurança a empresas durante uma repressão a várias indústrias, o que afetou os mercados e deixou start-ups e empresas antigas operando em um ambiente de incertezas na segunda maior economia do mundo.

A economia privada contribui com mais de 50% da arrecadação tributária, mais de 60% do PIB e 80% do emprego urbano na China, disse Liu.

Também nesta segunda-feira, o chefe do regulador de mercado repetiu uma promessa do governo de sustentar tanto o setor privado quanto o público, e também disse que a "transparência e previsibilidade" das políticas devem ser elevadas.

(Reportagem de Gabriel Crossley em Pequim, reportagem adicional de Scott Murdoch em Hong Kong)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos