Mercado abrirá em 2 h 20 min
  • BOVESPA

    121.241,63
    +892,84 (+0,74%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.458,02
    +565,74 (+1,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,35
    -0,01 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.843,00
    +13,10 (+0,72%)
     
  • BTC-USD

    37.277,75
    +836,02 (+2,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    735,11
    -0,03 (-0,00%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.733,88
    +13,23 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.914,25
    +112,00 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4102
    +0,0149 (+0,23%)
     

Viaturas da Guarda Civil ficam paradas por falta de combustível em São Paulo

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Detail with the fuel gauges showing and empty tank on dashboard of car
Viaturas da GCM de São Paulo permaneceram paradas em suas unidades. (Foto: Getty Images)

Viaturas da GCM (Guarda Civil Metropolitana) da cidade de São Paulo permaneceram paradas em suas unidades, na manhã desta terça-feira (24). O motivo seria a falta de combustível, segundo funcionários ouvidos pela CNN Brasil.

A emissora informou que teve acesso a comunicações feita via rádio e e-mails da GCM nas quais os agentes são orientados a ficarem restritos a apoios operacionais para outras viaturas somente em suas respectivas áreas de atuação.

Leia também

O presidente do Sindguardas-SP (Sindicato de Guardas Civis Metropolitanos de São Paulo), Evandro Fucítalo, afirmou à CNN Brasil que o problema ocorre uma vez que a gestão de Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição, não teria realizado o repasse financeiro para a empresa responsável por disponibilizar o "cartão combustível".

Em nota enviada à emissora, a Secretaria de Segurança Urbana da Prefeitura de São Paulo negou a informação e disse que "as atividades seguem normalmente e as viaturas estão cumprindo rotina normal". A pasta também informou, no entanto, que adota as "medidas administrativas para prevenir e evitar dificuldades operacionais".