Mercado fechado

Via fala em avanço inicial de "dois dígitos" nas vendas online e físicas no 4° tri

SÃO PAULO (Reuters) - A Via, dona das redes de lojas Casas Bahia e Ponto, enxerga crescimento de "dois dígitos" de suas vendas online, sem contar marketplace, e nas lojas físicas no quarto trimestre até o momento, disse o presidente da companhia nesta sexta-feira.

"O quarto trimestre começou muito melhor do que terminou o terceiro trimestre, estamos experimentando o crescimento de dois dígitos no quarto trimestre no negócio de '1P', online e físico", disse Roberto Fulcherberguer, presidente-executivo da Via, em conferência com analistas.

No marketplace, plataforma para venda de produtos por terceiros, as vendas pelo conceito GMV estão "muito melhores" no quarto trimestre do ano ante o último trimestre, acrescentou.

A Via teve prejuízo de 135 milhões de reais entre julho e setembro, revertendo resultado positivo de 101 milhões registrado no mesmo período de 2021, segundo balanço divulgado na véspera.

A empresa registrou uma queda de 7,6% nas vendas totais no trimestre ante um ano antes, diante de impactos do cenário macroeconômico e de forte base de comparação. Só no marketplace, as vendas caíram 42% pelo conceito GMV, em meio a uma reestruturação do foco do canal, já que a varejista quer elevar vendas em novas categorias para além de seu negócio principal, de bens duráveis.

Por volta de 15h20, as ações da companhia cediam 4,3%, a 2,47 reais cada, enquanto o Ibovespa avançava 1,7%. O índice mostrava certa recuperação após cair mais de 3% na quinta-feira por receio fiscal.

Com relação a margens de lucro, o executivo disse que a companhia, "para um trimestre com Black Friday..., está bastante equilibrada" em termos de rentabilidade.

A Via vai seguir com ritmo de expansão de lojas em 2023, mas "talvez um pouco menos acelerado" até que a situação macroeconômica fique mais clara, segundo Fulcherberguer.

A empresa anunciou na véspera renovação de parceria com o Bradesco para oferta de produtos financeiros, recebendo 350 milhões de reais pela exploração do balcão.

Segundo o presidente da Via, o negócio é um exemplo do objetivo da companhia de desenvolver mais os ativos que possui. Ele citou possíveis avanços nos segmentos de soluções financeiras e logísticas.

(Por Andre Romani)