Mercado fechará em 54 mins
  • BOVESPA

    119.326,40
    -238,04 (-0,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.925,76
    +525,96 (+1,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,83
    -0,80 (-1,22%)
     
  • OURO

    1.814,80
    +30,50 (+1,71%)
     
  • BTC-USD

    55.855,48
    -1.470,61 (-2,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.451,80
    -19,61 (-1,33%)
     
  • S&P500

    4.173,13
    +5,54 (+0,13%)
     
  • DOW JONES

    34.361,39
    +131,05 (+0,38%)
     
  • FTSE

    7.076,17
    +36,87 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.499,75
    +8,75 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3642
    -0,0627 (-0,98%)
     

Vestibular da Uerj é adiado para 18 de julho

Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiu adiar o Exame Único do Vestibular Estadual 2021, do dia 2 de maio para 18 de julho. De acordo com comunicado da universidade, a medida foi tomada em função do agravamento da pandemia de covid-19 e das projeções negativas das autoridades sanitárias e das instituições científicas, bem como da Comissão para Acompanhamento e Suporte à Tomada de Decisão sobre o Coronavírus no Âmbito da Universidade.

De acordo com a Uerj, com o adiamento, os candidatos que se inscreveram mas perderam o prazo para escolha do curso terão uma nova oportunidade. O sistema será reaberto amanhã (14) e ficará disponível até domingo (18). Aqueles que desejarem optar pelas cotas também poderão enviar os documentos necessários neste período. O modelo de prova e os programas das disciplinas permanecem os mesmos.

Segundo o Ministério da Saúde, 354,6 mil pessoas morreram no país em decorrência da covid-19. São 13,5 milhões de casos confirmados, segundo balanço divulgado ontem (12).

O Rio de Janeiro, registrou, este mês, os maiores números de mortes diárias em decorrência da doença desde o início da pandemia. A media móvel, considerando o acumulado em sete dias, ultrapassou, este ano, o recorde registrado em julho do ano passado. Na semana passada, foi registrada a maior média móvel de mortes em decorrência da doença no estado. Os cálculos são do painel Monitora Covid-19, mantido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).