Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.586,18
    +138,59 (+0,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,75
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Vestível permite "sentir" o mundo virtual na ponta dos dedos

Pesquisadores da Universidade da Cidade de Hong Kong (CityU), na China, em parceria com engenheiros da Tencent, desenvolveram um novo dispositivo de renderização eletrotátil vestível, capaz de simular a sensação de toque com alta resolução espacial e em tempo real.

Segundo os cientistas, esse equipamento pode ser utilizado para emular o tato em ambientes de realidade virtual (RV), ou ajudar a aumentar a sensibilidade das mãos de profissionais como astronautas e mergulhadores, que precisam trabalhar usando luvas mais grossas.

“Embora tenha havido um grande progresso no desenvolvimento de sensores que capturam digitalmente recursos táteis com alta resolução e alta sensibilidade, ainda não temos um sistema que possa efetivamente virtualizar o sentido do toque, ou que possa gravar e reproduzir sensações táteis no espaço e no tempo”, explica o professor de engenharia mecânica Yang Zhengbao, coautor do estudo.

Sensível e seguro

As técnicas existentes para reproduzir estímulos táteis se baseiam em sistemas de estimulação mecânica ou elétrica. Na primeira, os atuadores mecânicos provocam sensações táteis estáveis ​​e contínuas. O problemas é que esses equipamentos são volumosos, limitando a resolução espacial quando integrados a um dispositivo portátil ou vestível.

Dispositivo aumenta a sensação de toque em luvas grossas (Imagem: Reprodução/CityU)
Dispositivo aumenta a sensação de toque em luvas grossas (Imagem: Reprodução/CityU)

Já os estimuladores elétricos emanam sensações de toque no eletrodo em contato direto com a pele. Ao contrário dos dispositivos mecânicos, eles podem ser leves e flexíveis, oferecendo maior resolução e resposta mais rápida. No entanto, eles dependem de pulsos de corrente contínua e alta voltagem para penetrar na camada externa da pele.

“Para tornar nosso sistema mais eficiente e seguro, nós criamos um dispositivo vestível para a ponta dos dedos, capaz de emular sensações táteis como pressão, vibração e texturas em tempo real. Além disso, em vez de uma corrente contínua, ele utiliza uma corrente alternada de alta frequência, reduzindo a tensão para menos de 30 Volts”, acrescenta Zhengbao.

Tato virtual

Para aumentar a sensação tátil no dispositivo, os pesquisadores colocaram sensores de contato entre os eletrodos físicos. Com essa abordagem, eles conseguiram ampliar a resolução espacial dos estimuladores em mais de quatro vezes, passando de 25 para 105 pontos interação.

Equipamento permite "sentir" diferentes texturas dentro de um ambiente de realidade virtual (Imagem: Reprodução/CityU)
Equipamento permite "sentir" diferentes texturas dentro de um ambiente de realidade virtual (Imagem: Reprodução/CityU)

Segundo os cientistas, esse nível de percepção tátil pode ajudar pessoas com deficiências visuais a reconheceram as letras do alfabeto, sem a necessidade de aprender o sistema Braille, ou ser utilizado em aplicativos e jogos de realidade virtual para adicionar o sentido de toque dentro de um ambiente digital.

“No futuro, esperamos que nossa tecnologia beneficie um amplo espectro de aplicações no mundo real, como a transmissão de informações de forma mais realista, treinamento cirúrgico à distância, teleoperações e entretenimento multimídia, proporcionando um feedback tátil semelhante ao natural”, encerra o professor Yang Zhengbao.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: