Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.259,56
    +52,39 (+0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Vestígios de fazenda abandonada há 2 mil anos são encontrados em Israel

Uma fazenda de 2.100 anos foi encontrada por arqueólogos em Israel, a leste do Mar da Galileia, no norte do país. A aparência intocada dos jarros, pesos de tear e outras ferramentas de trabalho agrícola sugerem que o local foi abandonado às pressas, provavelmente em fuga de uma invasão iminente.

Pouco se sabe sobre os povos que ali moravam e seus costumes diários, mas a grande quantidade de itens para tecelagem sugerem que a atividade era importante, além do pastoreio de ovelhas ou cabras para a obtenção de lã. Pelo período no qual a fazenda esteve ativa, acredita-se que seus habitantes fossem do Império Selêucida e tenham fugido de uma invasão pelo Reino Asmoneu, um estado religioso judaico independente da época.

Vista aérea da escavação na fazenda do século II a.C., em Israel (Emil Aladjem/Israel Antiquities Authority)
Vista aérea da escavação na fazenda do século II a.C., em Israel (Emil Aladjem/Israel Antiquities Authority)

Os achados

Além de jarros intactos e pesos para tear encontrados em uma prateleira, picaretas e foices de ferro também foram encontradas no local da escavação, bem como moedas da segunda metade do século II a.C. e ruínas mais antigas ainda: a fundação de edifícios do século IX ou X a.C. e vasos de cerâmica da época indicam a existência de habitações de alguns séculos antes.

Acredita-se que a construção mais antiga, da Era do Ferro, também servia para propósitos agrícolas, embora a identidade de seus habitantes também seja ainda desconhecia. Do ponto de vista histórico, as autoridades esperam descobrir mais sobre a história do Reino Asmoneu e a vida cotidiana no período helenístico. Segundo fontes históricas, foi nessa época que o reino se expandiu para a Galileia, provavelmente na invasão que levou à fuga dos fazendeiros locais.

Ferramentas de ferro encontradas no local da escavação (Imagem: Dafna Gazit/Israel Antiquities Authority)
Ferramentas de ferro encontradas no local da escavação (Imagem: Dafna Gazit/Israel Antiquities Authority)

O método utilizado para identificar a época dos artefatos foi o estilo de manufatura das cerâmicas, enquanto as amostras orgânicas foram analisadas através da datação por carbono-14. A fazenda, que fica localizada em uma área conhecida como Horbat Assad, será preservada, segundo a Israel Antiquities Authority, e mais estudos serão feitos para tentar determinar quem a habitava no passado.

A fazenda foi encontrada durante investigações de terreno que precedem a construção de um duto de água de US$ 270 milhões, vindo da costa do Mediterrâneo, parte de um projeto de dessalinização cujo objetivo é trazer água doce a áreas agrícolas e residências de Israel e países vizinhos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos