Mercado abrirá em 8 mins
  • BOVESPA

    119.920,61
    +356,17 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.934,91
    +535,11 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,17
    -0,54 (-0,83%)
     
  • OURO

    1.840,50
    +24,80 (+1,37%)
     
  • BTC-USD

    57.389,66
    -167,83 (-0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.490,35
    +18,93 (+1,29%)
     
  • S&P500

    4.201,62
    +34,03 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    34.548,53
    +318,19 (+0,93%)
     
  • FTSE

    7.112,21
    +36,04 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.794,25
    +196,50 (+1,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3685
    +0,0019 (+0,03%)
     

Venmo: sistema móvel de pagamentos do PayPal passa a aceitar criptomoedas

Rui Maciel
·3 minuto de leitura

O PayPal anunciou nesta terça-feira (20) que o Venmo, seu popular sistema móvel de pagamentos (P2P) passou a permitir que usuários comprem, mantenham e vendam criptomoedas em seu aplicativo. Isso inclui moedas digitais como o Bitcoin, Ethereum, Litecoin e Bitcoin Cash. Ao fazer transações, os clientes também podem optar por compartilhar sua jornada de transações com seus amigos por meio do feed da plataforma.

Atualmente, o Venmo conta com mais de 70 milhões de usuários e é um dos apps de pagamento mais populares dos EUA, principalmente entre os consumidores mais jovens que usam a plataforma para pagar amigos e familiares. Apenas em 2020, a solução processou cerca de US$ 159 bilhões em pagamentos.

Uma pesquisa intitulada Venmo Customer Behavior Study, de 2020, aponta mais de 30% dos clientes Venmo já começaram a comprar criptomoedas, dos quais 20% desse total começaram durante a pandemia. Segundo Darrell Esch, vice-presidente sênior e GM da Venmo, o objetivo do Crypto on Venmo "é fornecer aos nossos clientes um serviço fácil de usar, em uma plataforma que simplifica o processo de compra e venda de criptomoedas e desmistifica algumas das dúvidas comuns e equívocos que os consumidores podem ter".

Como o serviço funciona

Os usuários do Venmo podem começar a usar a operar com criptomoedas com apenas US$ 1, clicando na opção "Crypto" no menu principal do Venmo no canto superior direito do aplicativo. Os clientes poderão comprar e vender criptomoedas usando fundos de seu saldo no serviço, a partir de uma conta bancária vinculada ou cartão de débito. Todas as transações são gerenciadas diretamente no app.

O serviço de operações de criptomoedas no Venmo é ativado por meio da parceria do PayPal com a Paxos Trust Company, um provedor regulamentado de produtos e serviços de criptomoedas. O PayPal também recebeu uma licença condicional inédita do Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYDFS), permitindo que a empresa e a Venmo ofereçam a seus clientes a capacidade de comprar, vender e manter criptomoedas.

PayPal abraça as criptomoedas

Entre as maiores empresas financeiras, o PayPal vem se mostrando umas das mais ativas na operação de criptomoedas. Em outubro do ano passado, a companhia começou a permitir que os usuários comprassem, vendessem e guardassem criptomoedas em suas carteiras digitais. Já em fevereiro último, ela passou a permitir que os clientes gastassem suas moedas virtuais em milhões de estabelecimentos comerciais em todo o mundo.

Esses lançamentos ajudaram a alimentar uma alta nas moedas virtuais. O Bitcoin disparou quase 90% desde o início deste ano, impulsionado pelo interesse de grandes empresas financeiras que apostam em sua maior adoção e uso como proteção contra a inflação.

O lançamento da criptografia da Venmo também coincide com o aumento da concorrência no setor de pagamentos ponto-a-ponto dos Estados Unidos.Um de seus maiores rivais, o aplicativo Cash App, pertencente a Square, permite compras de criptomoedas desde 2018 e viu um boom de crescimento de usuários no ano passado. Outras startups de tecnologia financeira populares entre os consumidores mais jovens, como a corretora Robinhood, também permitem a compra e venda de criptomoedas.

Com informações da Reuters

Leia também:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: