Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.959,35
    +1.538,93 (+4,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

‘Venezuela foi pioneira das criptomoedas’, diz Nicolás Maduro

·3 minuto de leitura

O presidente da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou na sexta-feira (18) que seu país foi o pioneiro em incluir criptomoedas como meio de pagamento desde 2018. A declaração foi dada em uma entrevista para a Bloomberg.

O presidente venezuelano assegurou que não foi necessário aprovar qualquer nova lei no país para permitir aos cidadãos incluir as criptomoedas como meio de pagamento, uma vez que a troca de moedas fiduciárias por digitais já é permitida há mais de três anos.

“O Bitcoin foi recebido com força na Venezuela. Somos o país pioneiro do mundo em receber o Bitcoin nas operações comerciais e econômicos do país desde 2018, ou seja, há três anos.”

As criptomoedas podem circular livremente na Venezuela

Segundo Marudo, as criptomoedas podem circular livremente na Venezuela e qualquer pessoa pode trocar qualquer moeda fiduciária em sua posse por elas, em qualquer impedimento por parte do estado.

Além disso, ele enfatizou que a nova opção oferecida pela exchange venezuelana Petro App,que permite aos usuários trocarem a Petro por Bitcoin. Esta alternativa abre uma janela nova para a adoção real de criptomoedas descentralizadas.

“Todas as criptomoedas podem circular na Venezuela e você pode as intercalar tranquilamente com moedas fiduciárias. Na Venezuela é possível ter euros, dólares, yuans, rublos russos ou bolívares para comprar qualquer criptomoeda. É possível ter Petros e trocá-los por dólares ou ter Petros e trocá-los por Bitcoin.”

Venezuela impulsionou criptomoedas para superar sanções econômicas dos Estados Unidos

Maduro indicou que a Venezuela precisou impulsionar a adoção de criptomoedas para superar as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos, as quais, assegurou, causaram muitos estragos na economia venezuelana.

Da mesma forma, ele afirmou que espera que o bolívar – moeda oficial do país – volte a ter a força e preponderância que tinha na “vida econômica e comercial o país” se, no futuro, as sanções americanas terminarem. Tudo isso sem deixar de lado o uso das criptomoedas, que geraram valor para a economia venezuelana.

Petro abriu janela para o comércio nacional e internacional da Venezuela

Maduro afirmou que a raiz das sanções não só impulsionou o uso de criptomoedas como a criação de uma própria – o Petro – para ampliar a janela comercial com o resto do mundo que havia sido fechada pelos Estados Unidos.

“A Venezuela criou uma criptomoeda, o Petro, e criou um sistema de funcionamento de criptomoedas mundiais, que permitiu que muitas pessoas façam comércio nacional e internacional, além de abrir uma janela para os consumidores do país.”

Além disso, disse que outra medida econômica que o governo precisou tomar foi permitir o uso do dólar para o intercâmbio comercial do pais, algo que gerou resultados positivos.

Sem o embargo, vale a pena ressaltar que durante muitos anos o governo foi contra a dolarização do país, chamando a moeda americana de imperialista. Além disso, o presidente sempre criticou o debate sobre a possível dolarização do país, chamando-a de inconstitucional.

Embora as criptomoedas tenham sido condenadas em muitos países não só da América Latina como do mundo, a Venezuela e El Salvador parecem ser um exemplo de como os meios descentralizados poder ser usados para minimizar os efeitos negativos da centralização existente no mundo das finanças internacionais.

O artigo ‘Venezuela foi pioneira das criptomoedas’, diz Nicolás Maduro foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos