Venezuela define com Brasil e Argentina proteção de 1.388 códigos tarifários

Caracas, 11 dez (EFE).- O Governo da Venezuela informou nesta terça-feira que definiu com Brasil e Argentina a proteção de mais de mil códigos tarifários para evitar que dificultem o recente ingresso do país no Mercosul.

O ministro da Indústria venezuelano, Ricardo Menéndez, não detalhou que tipos de produtos estão incluídos nesse total de 1.388 códigos tarifários.

O acordo, assinado na última cúpula que o Mercosul realizou na semana passada em Brasília, a primeira da qual a Venezuela participou como membro pleno do bloco, "garante o desenvolvimento nacional", acrescentou Menéndez em um discurso em cadeia nacional de televisão.

Além disso, foram assinados acordos com esses dois países e com o Uruguai, o outro membro ativo do Mercosul, "para o fortalecimento" desses setores protegidos através da dotação de bens de capital com a devida transferência tecnológica.

Menéndez também confirmou o anunciado no Brasil que a partir deste mês, em cumprimento à primeira etapa do cronograma de convergência estipulado, a Venezuela adotará a Tarifa Externa Comum (AEC) para 28% do universo de produtos do Mercosul.

As tarifas para o 72% restante de produtos serão adotados gradualmente em outros três períodos anuais, que se completarão no primeiro semestre de 2016, detalhou. EFE

Carregando...