Mercado fechará em 1 h 34 min

Venezuela dá 'calote' de R$ 1 bilhão no BNDES

BNDES deve acionar fundo para garantir o pagamento da dívida (Pixabay)

O governo da Venezuela, que enfrenta uma grande crise, deixou de pagar uma dívida de quase R$ 1 bilhão que possui com o Brasil. No início desta semana, o BNDES decidiu acionar o Fundo Garantidor de Exportações, ligado ao Ministério da Fazenda cuja função é oferecer cobertura às garantias prestadas pela União em operações de crédito à exportação.

O FGE será acionado porque o dinheiro foi tomado para contratar empresas brasileiras. Assim, o Brasil funcionou como uma espécie de “fiador” do empréstimo tomado pelo governo venezuelano. Ainda devem ser pagos ao BNDES cerca de R$ 3,1 bilhões, sendo que R$ 2,3 bilhões se referem a obras de empreiteiras do brasil, quase todas elas envolvidas na Operação Lava Jato.

Em janeiro deste ano, a Venezuela pagou R$ 860 milhões referente a outra parcela que estava atrasada desde setembro de 2017.

Mais dívidas

Esse não é o maior valor de prejuízo vindo de um empréstimo concedido pelo banco que não foi pago. Em novembro do ano passado, Moçambique fez uma dívida de R$ 22 milhões e acabou não quitando o débito, o que fez com que a União devolvesse R$ 124 milhões ao BNDES. Questionada, a instituição informou que os governos dos dois países têm se esforçado para retomar os pagamentos.