Mercado abrirá em 5 h 5 min
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,30
    -0,36 (-0,49%)
     
  • OURO

    1.779,90
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    32.670,74
    -359,13 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    785,14
    -65,20 (-7,67%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.075,66
    +13,37 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    28.356,48
    -132,52 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.099,50
    -30,50 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9719
    -0,0034 (-0,06%)
     

Venezuela amplia campanha de vacinação em plena segunda onda da covid

·2 minuto de leitura
Adultos idosos recebem a primeira dose da vacina russa Sputnik-V contra a covid-19 como parte de uma segunda fase na campanha de vacinação da Venezuela, em 29 de maio de 2021

Septuagenário, Jhonny vivia "tenso" até receber a primeira dose da vacina russa Sputnik-V. A Venezuela ampliou neste sábado (29) sua campanha de imunização contra a covid-19 para adultos idosos em meio a uma virulenta segunda onda.

"Mais do que contente, (estou) surpreso", disse à AFP Johnny Becerra, de 72 anos, após tomar a injeção. Este aposentado da estatal petroleira PDVSA, se vacinou em uma área preparada para a imunização no hotel Alba, na área de Bellas Artes, no centro de Caracas.

Este é um dos 27 postos de vacinação habilitados em todo o país pelo governo, que quer aumentá-los progressivamente a 77 com vistas a chegar à meta de vacinar 22 milhões de pessoas até dezembro e alcançar a "imunidade de rebanho", anunciou na véspera o ministro da Saúde, Carlos Alvarado, pela TV oficial.

A Venezuela, com 30 milhões de habitantes, acumula cerca de 230.000 casos confirmados e 2.500 mortes, segundo cifras oficiais, questionadas por organizações, como a Human Rights Watch, por considerar que escondem uma alta subnotificação.

Antes, o aposentado vivia "tenso porque a gente não sabe onde está a piada, evito entrar em grupos", admite, com o cartão de vacinação na mão.

Sentados, dezenas de adultos maiores de 60 anos esperavam a vez de ser recebidos pelo pessoal sanitário que, vestindo batas azuis, gorros, protetores faciais e máscaras, aplicava a primeira dose da Sputnik-V.

O governo começou, assim, a segunda fase da imunização que inclui adultos maiores de 60 anos afiliados ao "Carnê da Pátria", um documento de identidade criado pelo presidente Nicolás Maduro em 2017 para distribuir bônus e subsídios que a oposição denunciou como um mecanismo de controle social.

Embora todos os venezuelanos tenham carteira de identidade, nem todos estão inscritos neste mecanismo, no qual há 21 milhões de pessoas, segundo o governo.

"Não deveria ser porque somos trinta milhões e onde estão os outros nove milhões? Não concordo", lamenta Carlos Rodríguez, aposentado de 75 anos, que recebeu uma mensagem de texto com informação sobre seu horário agendado, assim como o resto dos convocados.

Em uma primeira etapa, o governo socialista vacinou trabalhadores da saúde, professores, forças de segurança e autoridades, inclusive Maduro. Médicos e enfermeiras, no entanto, têm denunciado atrasos.

Também começou a sortear vacinas entre adultos maiores afiliados.

A Venezuela recebeu até o momento as vacinas russa Sputnik V e as chinesas do laboratório Sinopharm, e participa de testes de outra candidata da Rússia: a EpiVac Corona.

Em 23 de maio, o país recebeu 1,3 milhão de doses de vacinas da China, anunciou Maduro, embora sem informar de qual vacina se tratava. O lote se soma ao de 1,4 milhão de doses de vacinas anticovid que chegaram ao país, segundo o governo.

atm/pgf/yow/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos