Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.837,70
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.127,20
    +78,91 (+0,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Veneza testa com sucesso novo sistema de diques

·1 minuto de leitura
(Reprodução de vídeo) Veneza testou com sucesso nesta sexta-feira um novo sistema de diques móveis para proteger a cidade de inundações, que deverá estar totalmente operacional no fim de 2021.
(Reprodução de vídeo) Veneza testou com sucesso nesta sexta-feira um novo sistema de diques móveis para proteger a cidade de inundações, que deverá estar totalmente operacional no fim de 2021.

Veneza testou com sucesso nesta sexta-feira um novo sistema de diques móveis para proteger a cidade de inundações, que deverá estar totalmente operacional no fim de 2021.

Durante o teste geral, ao qual assistiu o premier italiano, Giuseppe Conte, foram levantadas as 78 comportas que deverão proteger a cidade das marés altas.

O sistema de "impermeabilização" de Veneza, conhecido como Mose, tem o objetivo de proteger o patrimônio artístico da cidade. Trata-se de um projeto milionário e polêmico elaborado por um grupo de empresas privadas liderado pela Fiat e que poderá entrar em funcionamento no fim do ano.

O sistema foi idealizado nos anos 1980, mas só começou a ser contruído em 2003. Ele deveria ter ficado pronto há três anos, mas as obras atrasaram devido a escândalos de corrupção. Até agora, custou cerca de 7 bilhões de euros.

Obra ambiciosa de engenharia, o sistema fechará a entrada do mar e evitará as inundações na cidade, formada por 118 ilhas. A barreira pode ser levantada em 30 minutos e desaparecer totalmente sob a àgua quando não estiver ativada, uma estrutura única no mundo.

A célebre cidade bizantina, uma das mais turísticas do mundo, afundou quase 30 centímetros em um século. A maioria dos sistemas naturais de proteção se debilitou, devido, entre outros motivos, ao rápido desenvolvimento industrial das localidades vizinhas.

Os ambientalistas, contrários ao projeto, voltaram a protestar hoje, por considerarem que o sistema já é antigo e não leva em conta que o fenômeno "acqua alta" agravou-se com as mudanças climáticas.