Mercado abrirá em 5 h 22 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,94
    +0,58 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.787,10
    +1,60 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    49.665,45
    -974,97 (-1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.299,74
    -5,38 (-0,41%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    24.215,43
    +218,56 (+0,91%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.370,00
    -22,25 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2767
    +0,0026 (+0,04%)
     

Vendida ao Santander, startup cearense Mobills projeta crescimento de 120%

·2 min de leitura

A fintech cearense Mobilis, que oferece uma plataforma de controle de gastos para pessoas físicas, afirmou no jornal Diário do Nordeste que espera para este ano um crescimento de 120% do seu faturamento em relação a 2020. Como consequência, está em vias de concluir a aquisição pela Toro, plataforma de investimentos do banco Santander.

O contrato de compra da Mobills pela Toro foi assinado em junho, mas o Banco Central ainda deve liberar a aprovação. "Neste primeiro momento, estamos tendo trocas muito próximas com a diretoria da Toro como um todo, entendendo qual a melhor decisão e como integrar as marcas, mas continuamos como Mobills, fazendo a integração para que o cliente tenha as melhores opções", disse ao jornal Carlos Terceiro, CEO e um dos fundadores.

A Mobills foi fundada em 2014 por Terceiro e David Mosiah e já conta com mais de 30 milhões de downloads do seu aplicativo. A expectativa da empresa é manter o crescimento nos próximos anos. Neste ano a equipe também aumentou, de 40 pessoas — sendo 60% das áreas de engenharia e tecnologia — para 100.

Carlos Terceiro, CEO da Mobilis (Imagem: Divulgação/Mobilis)
Carlos Terceiro, CEO da Mobilis (Imagem: Divulgação/Mobilis)

De acordo com Terceiro, a venda da Mobilis para a plataforma da Santander ajudará a formatar uma estratégia mais completa para a startup, pois unirá o controle de gastos com a sugestão de investimentos ao cliente, gerando assim um "ciclo completo".

"O que temos de planejamento atual é que, atuando com uma corretora, vamos trabalhar desde o começo do ciclo do cliente na questão da gestão financeira, indo desde organizar as contas, pagar as dívidas, até os investimentos. Estamos lançando integrações do nosso aplicativo com todos os bancos também. Isso deve ser uma boa ferramenta para ajudar as pessoas a lidar com essa questão das finanças pessoais", disse Terceiro ao jornal.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos