Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,85
    -0,06 (-0,08%)
     
  • OURO

    1.874,30
    -5,30 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    39.053,59
    +3.526,66 (+9,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    978,09
    +36,28 (+3,85%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.095,97
    +147,24 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    14.011,75
    +17,50 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1905
    -0,0021 (-0,03%)
     

Vendas de smartphones devem chegar a 650 milhões no 1º semestre

·2 minuto de leitura
Vendas de smartphones devem chegar a 650 milhões no 1º semestre
Vendas de smartphones devem chegar a 650 milhões no 1º semestre

O mercado global de smartphones segue crescendo, mesmo diante da crise econômica causada pela crise da Covid-19, e as vendas ao fim do 1º semestre de 2021 apontam para um número significativo. O mais recente relatório divulgado pela Digitimes Research apontou que um total de 650 milhões de celulares serão vendidos em todo o mundo até o fim de junho.

Apesar de não ter feito uma comparação com os seis primeiros meses do ano passado, a consultoria projetou um crescimento de 6,4% nas vendas de smartphones até o dia 31 de dezembro, aí sim no comparativo com o período entre janeiro e dezembro de 2020. Até o último dia deste ano, de acordo com a Digitimes, serão vendidos 1,32 bilhão de smartphones no planeta.

As cinco principais fabricantes de celulares, pela ordem, são a sul-coreana Samsung, a americana Apple e, na sequência, as chinesas Xiaomi, Oppo e Vivo. O principal destaque do ranking, apesar de estar na terceira colocação, é a Xiaomi. Segundo a Digitimes Research, a empresa fechará o semestre com praticamente o dobro de vendas realizadas no mesmo período do ano passado.

5G e dobráveis são apostas do 2º semestre
Celulares dobráveis Galaxy Z Flip, que poderão ser mais baratos em seus novos modelos
Celulares dobráveis Galaxy Z Flip, que poderão ser mais baratos em seus novos modelos

A consultoria apontou ainda que as principais razões para apostar em um número tão expressivo de vendas de smartphones ao final de dezembro são a expansão da tecnologia 5G pelo mundo e a “enxurrada” de novos modelos dobráveis que está por vir. Em relação aos smartphones preparados para trabalhar com a nova tecnologia 5G, a expectativa é de um crescimento de 70 a 80% em relação a 2020, com o total de vendas chegando a 530 milhões de smartphones.

No que diz respeito ao mercado de dobráveis, a expectativa também é alta. Com Xiaomi, Samsung, Oppo, Huawei e até Apple em vias de abastecer as prateleiras com a nova tendência em breve, a projeção é otimista. Segundo a Digital Research, o segmento deve alcançar 20 milhões em vendas de smartphones do tipo. Caso a Apple consiga mandar o iPhone dobrável às lojas ainda em 2021, a projeção é de que ela tome a ponta da Samsung, pelo menos nessa linha de flagships.

Via Digitimes Asia

Imagem: Marc Meena/iStock