Mercado fechará em 3 h 42 min
  • BOVESPA

    118.249,36
    -1.397,04 (-1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.300,95
    +175,24 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,81
    -0,50 (-0,94%)
     
  • OURO

    1.862,30
    -4,20 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    31.843,28
    -1.658,82 (-4,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    633,72
    -46,18 (-6,79%)
     
  • S&P500

    3.857,46
    +5,61 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    31.211,33
    +22,95 (+0,07%)
     
  • FTSE

    6.724,39
    -16,00 (-0,24%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.330,00
    +35,75 (+0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5218
    +0,1138 (+1,78%)
     

Vendas pendentes de moradias nos EUA caem novamente em novembro

·1 minuto de leitura

(Reuters) - Os contratos para a compra de moradias usadas nos Estados Unidos caíram pelo terceiro mês consecutivo em novembro, com uma escassez aguda de propriedades empurrando os preços para cima, embora o mercado imobiliário continue sustentado por taxas de hipotecas recordes.

A Associação Nacional de Corretores de Imóveis disse nesta quarta-feira que seu índice de vendas pendentes de moradias, baseado em contratos assinados no mês passado, caiu 2,6% no mês passado, para 125,7.

Economistas ouvidos pela Reuters previam que os contratos imobiliários pendentes, que se tornam vendas depois de um ou dois meses, permaneceriam inalterados em novembro em relação ao mês anterior.

Em comparação com o ano anterior, as vendas de moradias pendentes aumentaram 16,4% em novembro.

O mercado imobiliário está sendo impulsionado por taxas de hipotecas em mínimas recordes. A pandemia da Covid-19, que viu pelo menos 21% da força de trabalho trabalhando em casa, levou a uma migração dos centros das cidades para os subúrbios e outras áreas de baixa densidade, à medida que os norte-americanos procuram acomodações mais espaçosas para escritórios domésticos e escolas.

(Por Dan Burns)