Mercado abrirá em 7 h 21 min
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,58
    -0,77 (-0,88%)
     
  • OURO

    1.814,70
    -15,00 (-0,82%)
     
  • BTC-USD

    35.881,72
    -1.456,96 (-3,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    816,61
    -39,21 (-4,58%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,61 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    23.664,80
    -625,10 (-2,57%)
     
  • NIKKEI

    26.242,43
    -768,90 (-2,85%)
     
  • NASDAQ

    13.930,50
    -228,00 (-1,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0969
    -0,0095 (-0,16%)
     

Vendas de novas moradias nos EUA disparam a máxima em 7 meses em novembro

·1 min de leitura
Casa à venda em Garden City, Nova York

WASHINGTON (Reuters) - As vendas de novas moradias unifamiliares nos Estados Unidos atingiram uma máxima em sete meses em novembro, impulsionadas por uma aguda escassez de casas usadas no mercado, mas o aumento dos preços das residências é um obstáculo para compradores de primeira viagem.

As vendas de casas novas cresceram 12,4% no mês passado, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 744 mil unidades, nível mais alto desde abril, informou o Departamento do Comércio nesta quinta-feira. O ritmo de vendas de outubro foi revisado para baixo para mostrar 662 mil unidades, ante 745 mil divulgadas anteriormente.

As vendas aumentaram no densamente povoado Sul, bem como no Oeste e Nordeste, mas caíram no Meio-Oeste dos EUA.

Economistas consultados pela Reuters previam alta nas vendas de novas moradias, que respondem por mais de 10% das negociações de casas nos EUA, para uma taxa de 770 mil unidades.

As vendas caíram 14,0% em novembro em relação ao mesmo período no ano anterior. O pico foi alcançado em janeiro, com 993 mil unidades vendidas, maior patamar desde o fim de 2006.

Na quarta-feira, a Associação Nacional de Corretores informou que o estoque de moradias usadas caiu para uma mínima em oito meses em novembro.

O preço médio de uma casa nova subiu 18,8% em novembro frente a um ano antes, para 416.900 dólares. Havia 402 mil novas residências no mercado, em comparação com 392 mil em outubro.

Casas em construção representam 62,9% do estoque, com as moradias pendentes de construção respondendo por cerca de 27,4%.

(Por Lucia Mutikani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos