Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,47
    -0,94 (-1,05%)
     
  • OURO

    1.793,70
    -4,40 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    24.022,14
    -222,40 (-0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,08
    -20,68 (-3,50%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.823,80
    -47,98 (-0,17%)
     
  • NASDAQ

    13.670,50
    -10,75 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1785
    0,0000 (0,00%)
     

Vendas no varejo nos EUA superaram expectativas em junho

Loja da Dollar Tree store em Pasadena, EUA

WASHINGTON (Reuters) - As vendas no varejo nos Estados Unidos aumentaram mais do que o esperado em junho, à medida que os consumidores compraram veículos motorizados e uma gama de outros produtos, mesmo pagando mais pela gasolina

As vendas no varejo aumentaram 1,0% no mês passado, disse o Departamento de Comércio nesta sexta-feira. Os dados de maio foram revisados para mostrar que as vendas caíram 0,1%, em vez da queda de 0,3% informada anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters projetavam que as vendas no varejo aumentariam 0,8%, com estimativas variando de uma queda de 0,2% até uma alta de 2,2%. As vendas no varejo são compostas principalmente por bens, e não são ajustadas pela inflação.

Os preços ao consumidor nos EUA subiram 9,1% em junho na base anual, o maior aumento desde novembro de 1981, colocando o Federal Reserve no caminho certo para entregar outro aumento de 0,75 ponto percentual na taxa de juros no final deste mês. Desde março, o banco central dos EUA elevou os juros em 1,50 ponto.

Os preços da gasolina subiram em junho, chegando a uma média de mais 5 dólares por galão, de acordo com dados da Associação Automobilística Americana (AAA). Mas diminuíram desde então em relação aos picos recordes do mês passado e estavam em média em 4,577 dólar por galão nesta sexta-feira.

As vendas no varejo também tiveram impulso das compras de veículos automotores depois de terem sido pressionadas por uma escassez.

Excluindo automóveis, gasolina, materiais de construção e serviços de alimentação, as vendas no varejo subiram 0,8% em junho. Os dados de maio foram revisados para mostrar que essas vendas caíram 0,3%, e não que ficaram inalteradas como relatado anteriormente.

O núcleo das vendas no varejo corresponde mais estreitamente ao componente de consumo do Produto Interno Bruto.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos