Mercado abrirá em 2 h 54 min
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,33
    -0,63 (-0,76%)
     
  • OURO

    1.779,20
    +8,70 (+0,49%)
     
  • BTC-USD

    63.990,07
    +1.502,08 (+2,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.483,93
    +20,57 (+1,41%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.207,84
    -9,69 (-0,13%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.393,75
    -4,75 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5114
    +0,0152 (+0,23%)
     

Vendas de moradias usadas nos EUA caem em agosto

·1 minuto de leitura
Construção de casas na Califórnia, EUA

(Reuters) - As vendas de moradias usadas nos Estados Unidos recuaram em agosto uma vez que a oferta permaneceu apertada e os preços aceleraram ainda mais, na mais recente indicação de que a perda de força no mercado imobiliário persistiu durante o terceiro trimestre.

No mês passado, as vendas de moradias usadas recuaram 2,0%, para uma taxa ajustada sazonalmente de 5,88 milhões de unidades, informou nesta quarta-feira a Associação Nacional de Corretores.

Economistas consultados pela Reuters projetavam queda das vendas para uma taxa de 5,89 milhões de unidades em agosto.

As vendas de moradias usadas, que respondem pela maior parte das vendas nos EUA, recuaram 1,5% na comparação anual.

O mercado imobiliário teve um boom no início da pandemia de Covid-19 em meio ao êxodo das cidades já que as pessoas passaram a trabalhar de casa e tinham aulas online, o que alimentou a demanda por casas maiores nos subúrbios e outras regiões de baixa intensidade. O salto superou de longe a oferta.

Materiais de construção caros, assim como escassez de terrenos e mão de obra, dificultaram o aumento da produção para as construtoras. Dados do governo na terça-feira mostraram que a construção para uma única família caiu pelo segundo mês seguido em agosto.

Embora as questões relacionadas à pandemia estejam perdendo força, a demanda por casas continua forte graças a taxas hipotecárias perto de mínima recorde e ao aumento dos salários em um mercado de trabalho apertado.

O preço mediano de casas usadas aumentou 14,9% sobre o ano anterior, a 356.700 dólares em agosto. O ritmo do aumento, entretanto, está desacelerando e a guerra de ofertas, enfraquecendo.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos