Mercado abrirá em 2 h 13 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,27
    -0,09 (-0,12%)
     
  • OURO

    1.783,30
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    49.264,23
    -1.040,13 (-2,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.287,39
    -17,73 (-1,36%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.335,44
    -1,61 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.361,50
    -30,75 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

Vendas do McDonald's disparam com preços mais altos e novos itens do menu nos EUA

·1 min de leitura

Por Aishwarya Venugopal e Hilary Russ

(Reuters) - O McDonald's divulgou nesta quarta-feira que os preços mais elevados do menu nos Estados Unidos e refeições com tema de celebridades ajudaram a impulsionar as vendas trimestrais comparáveis mais do que o esperado, apesar da dificuldade de manter os restaurantes abertos em plena capacidade por causa da escassez de mão de obra e surtos de Covid-19.

As vendas nas mesmas lojas nos EUA aumentaram 9,6% no terceiro trimestre encerrado em 30 de setembro, em comparação com estimativas de crescimento de 8,27%, de acordo com dados IBES Refinitiv.

As vendas globais comparáveis subiram 12,7% no trimestre contra estimativas de alta de 10,31%, à medida que os mercados internacionais se recuperavam da pandemia.

A escassez de mão de obra nos EUA fez com que alguns locais fechassem mais cedo e perdessem a velocidade do serviço, disse o presidente-executivo, Chris Kempczinski, acrescentando que os problemas não são "insolúveis".

O McDonald's também aumentou os preços no EUA em cerca de 6% em relação a 2020 para ajudar a cobrir os custos crescentes de commodities e mão de obra. A rede de fast-food, que tem buscado aumentar as vendas digitalmente, lançou um novo programa de fidelidade nos EUA, ao mesmo tempo em que dobrou a aposta em publicidade.

O lucro líquido aumentou 22%, para 2,15 bilhões dólares, com o lucro de 2,76 dólares por ação em uma base ajustada, superando as estimativas de 2,46 dólares por ação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos