Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.003,86
    +951,08 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.897,79
    +629,34 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,11
    +0,20 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.797,10
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    37.266,66
    +1.930,73 (+5,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    884,78
    -30,70 (-3,35%)
     
  • S&P500

    4.422,30
    +10,51 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    35.144,31
    +82,76 (+0,24%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.192,32
    -1.129,66 (-4,13%)
     
  • NIKKEI

    27.833,29
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    15.114,00
    -3,75 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1089
    -0,0014 (-0,02%)
     

Vendas globais de NFT recuam 97% após “hype”

·1 minuto de leitura
Apesar do recuo expressivo, o mercado de NFT ainda gera sucesso e muita curiosidade.
Apesar do recuo expressivo, o mercado de NFT ainda gera sucesso e muita curiosidade.

Vendas do chamado NFT (Tokens Não-Fungível) recuaram cerca de 97% entre os meses de abril e junho segundo o banco de dados Crypto Art.

De acordo com o CEO e fundador da plataforma de tokenização Liqi, Daniel Coquieri, a expansão de 1.727% nas vendas de NFTs entre 1º de janeiro e 30 de março ocorreu por dois fatores: o caráter de novidade e os volumes expressivos transacionados nas vendas.

Leia também:

No primeiro trimestre, a venda de um NFT do artista norte-americano Michael Winkelmann, conhecido como Beeple, por US$ 69 milhões, teria causado bastante barulho no mercado, no entanto, pouco tempo depois, as pessoas passaram “a entender melhor sobre os ativos e seus valores dentro de cada segmento”, avalia Coquieri em entrevista à Forbes.

Apesar do recuo expressivo, o mercado ainda gera sucesso e muita curiosidade. Na última quinta-feira (10), a casa de leilões Sotheby’s anunciou a venda de um NFT, chamado de “Crypto Punk”, foi vendido por US$ 11,8 milhões.

NFT no Brasil

Por aqui, a primeira venda de uma arte digital ocorreu em 14 de abril. Trata-se do tweet de um perfil humorístico chamado “Deus” com os dizeres: “Filhos, só uma dica: se vocês continuarem se aglomerando como se não houvesse amanhã, realmente não haverá”.

Outro nome de destaque é o de Heidy Teixeira, conhecido como Dinizbr, que já vendeu 66 obras e arrecadou mais de US$ 153 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos