Mercado abrirá em 4 h 55 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,55
    +0,16 (+0,43%)
     
  • OURO

    1.882,40
    +3,20 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    13.266,07
    +24,11 (+0,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,75
    -9,94 (-3,64%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.610,87
    -97,93 (-0,40%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.271,00
    +138,25 (+1,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7338
    -0,0006 (-0,01%)
     

Vendas e produção de máquinas agrícolas no Brasil caem em setembro ante 2019

·1 minuto de leitura
Campo de cevada na Grã-Bretanha
Campo de cevada na Grã-Bretanha

SÃO PAULO (Reuters) - Vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias no mercado brasileiro recuaram 4,2% em setembro ante mesmo período do ano passado, enquanto a produção nacional desses equipamentos teve queda de 4,8% na mesma base de comparação, mostraram dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Em boletim nesta quarta-feira, a associação contabilizou 4.767 unidades dessas máquinas vendidas no Brasil em setembro, o que apesar do recuo ante 2019 representou avanço de 8,9% frente a agosto.

Já a produção atingiu 4.563 unidades, também com aumento frente a agosto, de 4,7%, de acordo com a Anfavea.

Entre janeiro e setembro, foram vendidas no mercado interno 33,28 mil unidades de máquinas agrícolas e rodoviárias, aumento de 0,9% ante mesmo período do ano anterior.

A produção, por outro lado, atingiu 33,18 mil unidades, com significativa redução de 19,6% ante os mesmos nove meses de 2019.

A Anfavea registrou ainda 838 desses equipamentos exportados em setembro, ou 12,9% a menos que no mesmo mês do ano passado. Na comparação com agosto houve alta de 26,2% nas vendas externas.

No acumulado do ano até setembro, as exportações dessas máquinas somam 6.535 unidades, volume 32,5% inferior ao visto no mesmo período do ano anterior.

(Por Luciano Costa, reportagem adicional de Alberto Alerigi)