Vendas de cloro crescem 4,6% em 2012, até novembro

A produção e as vendas de cloro seguem a trajetória de alta no acumulado de 2012 até novembro, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor). Em relação a igual período de 2011, a produção nacional de cloro cresceu 2,1%, para 1,153 milhão de toneladas. Nesse mesmo intervalo de comparação, as vendas totais do insumo aumentaram 4,6%, para 151,162 mil toneladas.

Segundo a Abiclor, a taxa média de utilização da capacidade instalada dos produtores fechou em 83,9% em novembro de 2012, 1,7 ponto porcentual acima dos 82,2% verificados em igual mês de 2011. O uso cativo de cloro, que é o consumo do insumo pelos fabricantes na produção de outros produtos, teve ligeira alta de 1,7% neste período, para 1,004 milhão de toneladas.

A produção de soda cáustica teve pequeno acréscimo de 1,9% entre janeiro e novembro de 2012 e igual intervalo de 2011, para 1,269 milhão de toneladas. As vendas totais do insumo apresentaram forte alta de 5% no mesmo período de comparação, para 1,126 milhão de toneladas, enquanto o uso cativo do produto recuou 3,1%, para 130,509 mil toneladas.

Apesar da alta das vendas, a Abiclor apurou que o consumo aparente, que mede a efetiva demanda brasileira pelo insumo, ficou estável, sem registrar crescimento. Com isso, as importações do produto recuaram 2,1% nos onze primeiro meses de 2012 em relação ao mesmo período de 2011, para 1,039 milhão.

Carregando...