Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.979,30
    +537,56 (+0,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Vendas de celulares com câmeras de 48 MP ou mais aumentaram em 2021

·2 min de leitura

Apesar da situação atual da crise de componentes que causa alta de preços e escassez das peças necessárias para as câmeras de celulares, a resolução média dos sensores aumentou de forma significativa nos útlimos anos, de acordo com uma pesquisa promovida pelo portal Counterpoint, e divulgada nesta quinta-feira (11).

Mesmo que esse não seja um critério a ser considerado de forma isolada para a qualidade geral das câmeras — processamento de imagem, qualidade das lentes e outros aspectos também são relevantes —, o estudo indica uma tendência de aumento na quantidade de aparelhos que trazem muitos megapixels em seu sensor principal, e diminuição naqueles que possuem 8 MP ou menos.

Celulares com 48 MP ou mais vêm ganhando espaço (Imagem: Captura de tela/Counterpoint)
Celulares com 48 MP ou mais vêm ganhando espaço (Imagem: Captura de tela/Counterpoint)

Uma das faixas que mais recebeu um aumento de representatividade é a de smartphones com câmera principal de 48 MP ou mais, que chegaram a 43% de todos os celulares que foram vendidos no Q2 de 2021, um acréscimo significativo em relação aos 38,7% vistos apenas um trimestre antes, no início deste ano. Somente os sensores de 64 MP receberam uma ampliação de 3,5% para 14%, no recorte dos trimestres de 2020 e 2021.

De acordo com o analista Ethan Qi, essa resolução de sensor tornou-se padrão para aparelhos que custam entre 200 e 400 dólares (cerca de R$ 1.082 a R$ 2.164 em conversão direta, mas o comentário faz referência a valores praticados no exterior, bem menores que os vistos no Brasil). Enquanto isso, dispositivos mais caros costumam ter equipados sensores que ocupam uma área maior — em que os mais utilizados têm 50 MP —, e a implementação de sensores mais acessíveis de 108 MP e pixels de 0,7 µm estão se popularizando nos intermediários, especialmente nos celulares de marcas chinesas.

O mercado está vendo um desequilíbiro na relação de custo-benefício dos sensores com 8 MP ou menos, já que eles não representam mais uma economia de gastos tão significativa em relação a componentes de 12 ou 13 MP — ao longo de 2021, os sensores de 5 MP ficaram cerca de 10% mais caros, por exemplo. Mesmo assim, as peças de 12 MP deverão ter um aumento no próximo registro, puxado pelos celulares da linha Galaxy Z da Samsung e pela nova geração dos iPhones.

Proporção é mais estável entre as câmeras frontais em 2021 (Imagem: Captura de tela/Counterpoint)
Proporção é mais estável entre as câmeras frontais em 2021 (Imagem: Captura de tela/Counterpoint)

Nas câmeras frontais, a tendência de mudança é mais lenta, já que a proporção de celulares com 20 MP ou mais menteve-se praticamente a mesma desde o início do ano, por causa da crise de componentes. As maiores movimentações incluem um pequeno aumento do número de smartphones com 12 MP, e consequente diminuição daqueles que oferecem 8 MP na câmera de selfies — mesmo assim, aparelhos com resoluções menores no sensor frontal ainda são uma grande fatia do mercado, com até 45,2% do total de vendas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos